4 dicas para diminuir os sintomas da gripe

sintomas da gripeUma coisa que todo mundo conhece são os sintomas da gripe. O vírus já vem com dores de garganta, tosse, febre, dores no corpo, nariz escorrendo e uma infinita vontade de ficar na cama.

Um dos grandes problemas do vírus da gripe é que ele é altamente contagioso, podendo passar através de um espirro ou de um toque de pele na pessoa gripada, ficando difícil evitar contrair a doença.

Mas, se não podemos evitar a contaminação, podemos acalmar, minimizar e reduzir os sintomas, podendo passar pelo período com mais tranquilidade, enquanto nosso corpo não consegue eliminar totalmente a infecção gripal.

Vamos falar sobre alguns remédios caseiros que você pode usar para passar por essa fase tão ruim, não esquecendo, é claro, que você também pode usar aspirina e ibuprofeno para reduzir as dores e acelerar a recuperação:

Repouso para lutar contra a gripe

Uma recomendação essencial contra a gripe, pois permite que o corpo utilize a energia para combater a virose. Quando você faz qualquer atividade enquanto está doente, você debilita suas defesas, deixando o corpo mais exposto a complicações.

Beba bastante líquidos

Use suco de frutas, vitaminas, sopas e também água, é claro, para ajudar o seu corpo a combater a gripe. Além do mais, se você tiver febre, poderá ter uma desidratação. Com sucos e vitaminas você consegue nutrientes para combater a gripe, aliviando os sintomas.

Para comer, faça uma canja de galinha, usando alguns vegetais. Os antioxidantes e nutrientes dos ingredientes da sopa vão ajudar a acabar com a gripe.

Chás e xaropes

O chá de alho é tiro e queda para acabar com a gripe {Veja aqui outros benefícios do alho}. O alho já é bastante conhecido por ter propriedades anti-inflamatórias e por fortalecer nosso sistema imunológico, e ajuda efetivamente a combater gripes e resfriados. Uma das melhores formas de tomar alho para fazer efeito mais rapidamente é beber uma xícara de alho amassado em água, adoçado com um pouco de mel puro. Outra forma é deixar ferver 3 dentes de alho em um pouco de água e tomar pelo menos na temperatura ambiente. Você pode também adicionar mel e um pouco de suco de limão, para melhorar o gosto.

Para quem quer acabar com a tosse provocada pela gripe, nada melhor do que um xarope com cebolas vermelhas, mel e açúcar mascavo. Fazer esse xarope é simples: basta cortar cebolas em fatias e fazer camadas num recipiente, colocando cebola, uma camada de mel e açúcar mascavo. Cubra o recipiente e deixe em repouso por um dia. Você vai ter o xarope pronto, com os ingredientes, vitaminas e minerais para combater a tosse e aliviar os sintomas da gripe.

Além desses remédios caseiros, você também pode fazer uma mistura de suco de limão e mel, que é um excelente apoio contra as irritações da garganta e a tosse. O mel é rico em nutrientes e enzimas, próprio para matar bactérias e vírus, e a vitamina C junto com os antioxidantes do limão, vão melhorar o sistema imunológico, acabando logo com a gripe.

Outros cuidados para acabar com a gripe

Tudo o que for possível deve ser usado para minimizar os sintomas da gripe. Veja mais alguns cuidados que você pode tomar enquanto estiver com gripe:

  • Faça gargarejos com água e sal, isso alivia a dor de garganta e remove o excesso de secreções provocado pela gripe;
  • Aumente a umidade do seu quarto, pois isso vai ajudar a diminuir o desconforto da tosse e do ressecamento do nariz. Para aumentar a umidade, basta colocar um balde de água no quarto;
  • Use uma bolsa quente sobre os músculos para reduzir o desconforto muscular, ajudando a relaxar os músculos tensos e promovendo melhor vasodilatação;
  • Aqueça os pés em água morna, pois vai ajudar a diminuir as dores de cabeça e o nariz entupido.

Você não vai acabar com a gripe de um dia para o outro, mas essas recomendações vão ajudar a reduzir os sintomas da virose. Embora a gripe seja uma doença simples, deve ser cuidada para evitar complicações. Se os sintomas aumentarem, não se esqueça: procure um médico.

Os 9 problemas mais comuns de saúde da mulher

O corpo da mulher é totalmente especializado em reprodução, o que faz com que tenham problemas de saúde exclusivos, que exigem cuidados especiais. Vamos mostrar, neste artigo, nove problemas mais comuns de saúde da mulher e como essas doenças podem ser prevenidas.

Saúde da mulher

problemas mais comuns de saúde da mulher
Imagem cortesia de stockimages em FreeDigitalPhotos.net

1.   Bexiga caída

Um problema que pode ocorrer durante a gravidez é a sobrecarga dos músculos próximos à virilha, o que pode causar flacidez dos músculos e queda dos órgãos internos. Ao chegar na menopausa, a musculatura se torna mais enfraquecida, podendo ocorrer a incontinência urinária, com falta de controle sobre a bexiga.

Exercícios feitos antes e durante a gravidez podem ajudar a prevenir o problema, como a prática de ioga e de pilates, que apresentaram bons resultados contra a bexiga caída.

2.   Câncer de mama

O câncer de mama é a doença que mais causa morte em mulheres. No Brasil, pelo menos 50 mil mulheres contraem o problema todos os anos, havendo morte de pelo menos 10 mil mulheres.

O exame mais importante para detectar qualquer tipo de problema nas mamas, como nódulos, é a mamografia, um tipo específico de raio X. O exame é oferecido gratuitamente pela rede pública e as mulheres precisam fazê-lo pelo menos uma vez por ano, a partir dos 40 anos.

3.   Câncer do colo do útero

Outro grande problema que é recorrente nas mulheres é o câncer do colo do útero. A doença está intimamente ligada ao contágio com o vírus HPV, que pode ser contraído durante relações sexuais sem uso de preservativo.

Além da proteção durante as relações sexuais, é essencial que as mulheres passem pelo exame preventivo conhecido como Papanicolau. As mulheres que costumam fazer anualmente o Papanicolau dificilmente desenvolvem o câncer de colo de útero, já que há como tratar o problema de maneira precoce.

4.   Câncer do endométrio

O sangramento vaginal pode ocorrer após a menopausa e isso pode significar câncer do endométrio, uma parte do útero. A incidência da doença têm tido acréscimo nos últimos anos, principalmente por causa da obesidade.

Não existe um exame de rotina para detectar esse tipo de câncer precocemente, embora seja essencial consultar um médico sempre que houver sangramento anormal, já que esse sangramento facilita a detecção do problema em seus estágios iniciais.

5.   Câncer no ovário

O câncer no ovário é o pior tipo de câncer nas mulheres, já que não apresenta sintomas e não está ligado a qualquer fator de risco conhecido, sendo o mais difícil de ser diagnosticado. A mulher começa a sentir desconforto quando a doença está em fase avançada e a única solução é a retirada do ovário.

6.   Depressão e menopausa

A menopausa é uma das fases mais difíceis da vida da mulher, uma época em que é comum aparecerem problemas psicológicos, que podem até mesmo levar a mulher à depressão. Para a maior parte das mulheres, a menopausa indica que ela está envelhecendo e ela começa a avaliar as perspectivas da vida e tendo pensamentos com relação à própria morte.

O tratamento da depressão deve ser feito com terapia e com medicamentos, quando for o caso.

7.   Diabetes gestacional

O diabetes pode ser pré-existente ou pode surgir durante a gravidez. Quando ocorre durante a gravidez, é denominado diabetes gestacional, e pode colocar em risco a vida do bebê. A ocorrência de diabetes gestacional é revertida, geralmente, após o parto, e deve ser tratada controlando a alimentação, fazendo uma dieta especial.

No caso de diabetes pré-existentes, os cuidados devem ser tomados antes de engravidar.

8.   Hipertensão na gravidez

A hipertensão na gravidez, também conhecida como pré-eclampsia, pode aumentar o risco de descolamento prematuro da placenta, reduzindo a oxigenação do feto e levando à eclampsia, uma complicação em que ocorrem convulsões.

Existem dois tipos de hipertensão: a crônica, quando a mulher já é portadora antes de ficar grávida, e a que se desenvolve principalmente no final da gravidez. Em todos os casos é necessário fazer o pré-natal garantindo a melhor forma de prevenção.

9.   Osteoporose

Com a menopausa, um grande problema que pode ocorrer com as mulheres é a osteoporose, quando os ossos começam a ficar mais frágeis, perdendo a densidade. A prevenção deve começar bem cedo, fortalecendo os ossos antes da menopausa, mantendo alimentação saudável, rica em cálcio, fazendo exercícios físicos e evitando o fumo e bebidas alcoólicas.