Candidíase vaginal: Causas, sintomas e tratamentos

Candidíase vaginalA candidíase vaginal é uma circunstância da saúde íntima causada pelo fungo candida albicans. De acordo com os especialistas, de cada 10 mulheres cerca de 7 irão vivenciar essa condição em algum momento de sua vida.

As infecções vaginais causadas pelo fungo da candidíase não são consideradas uma doença sexualmente transmissível. O tratamento de uma infecção fúngica é relativamente simples, mas depende da sua gravidade.

Causas da candidíase vaginal

Como já mencionado, a maioria das mulheres irão apresentar uma infecção vaginal em algum momento. O fungo que causa a candidíase vaginal é um tipo comum, frequentemente encontrado em pequenas quantidades não só na vagina, mas na boca, no trato digestivo e na pele. Na grande maioria das vezes, não há ocorrência de infecções ou sintomas.

O candida albicans é um microrganismo que naturalmente se encontra na área vaginal. Sua propagação é mantida sob controle por bactérias do gênero lactobacilos. Entretanto, essas bactérias podem não funcionar de maneira eficaz se houver algum desequilíbrio em seu organismo. Quando isso ocorre, as quantidades do fungo candida albicans aumentam, causando a candidíase vaginal.

Esse desequilíbrio pode acontecer se:

  • Você está fazendo uso de antibióticos para tratar outras infecções (Antibióticos alteram o equilíbrio natural dos microrganismos presentes na vagina);
  • Você está acima do peso ou obesa;
  • Você está grávida;
  • Você é diabética;
  • Você anda estressada;
  • Seu sistema imunológico estiver debilitado.

Uma infecção causada por fungos não é transmitida através do ato sexual. No entanto, alguns homens vão apresentar sintomas como coceira e erupções na pele do pênis após o contato com a parceira infectada.

Sintomas da candidíase vaginal

As infecções motivadas por fungos geralmente apresentam um conjunto de sintomas, no caso da candidíase vaginal não é diferente. Normalmente, o tempo em que a infecção permanece sem receber um tratamento resulta em um impacto direto sobre gravidade dos sintomas. Entre os sintomas mais frequentes estão:

  • Secreção vaginal ligeiramente aquosa e densa (esbranquiçada);
  • Dor ou ardência ao urinar;
  • Coceira na região vaginal;
  • Dor durante o ato sexual;
  • Vermelhidão ou inchaço na parte externa da vagina (vulva);
  • Erupções na pele.

Diagnóstico da candidíase vaginal

O diagnóstico da candidíase vaginal é algo relativamente simples. Os médicos irão checar seu histórico médico a fim de averiguar se você já teve ou não uma infecção por fungos. Normalmente, lhe será perguntado se você já teve alguma infecção sexualmente transmissível.

O próximo passo é um exame pélvico. O médico irá examinar sua vagina e a área circundante para verificar se há sinais externos de infecção. As paredes vaginais e o colo do útero também serão examinados. Dependendo do diagnóstico inicial do médico, um exame laboratorial baseado na coleta de amostras da sua vagina pode ser requerido. Os testes geralmente são encomendados para mulheres que apresentam essas infecções em uma base regular ou para aquelas no qual as infecções custam a desaparecer.

Durante o exame pélvico, o profissional irá observar se há:

  • Inchaço ou vermelhidão na parte interna e externa da vagina;
  • Rachaduras na pele da vulva;
  • Manchas secas e brancas na parede vaginal;
  • Secreção vaginal (pode ser utilizado um microscópio, pois algumas secreções não são visíveis a olho nu).

Tratamento da candidíase vaginal

O tratamento para tratar infecções fúngicas vaginais se dá por medicamentos, que estão disponíveis como cremes, supositórios ou comprimidos orais e vaginais. Grande parte desses medicamentos podem ser adquiridos sem prescrição.

O tratamento por conta própria pode ser feito se:

  • Os sintomas forem leves, sem dores pélvicas ou febre;
  • Essa não for a primeira infecção fúngica que você apresenta, mas que não seja algo recorrente;
  • Você não estiver grávida;
  • Você não estiver preocupada com outras infecções que podem decorrer de relações sexuais.

Os medicamentos que você deve procurar para o tratamento da candidíase vaginal são:

  • Nitrato de miconazol;
  • Clotrimazol;
  • Tioconazol;
  • Butoconazol.

Ao usar esses medicamentos, leia as instruções de uso cuidadosamente. Geralmente, será necessário se medicar por 1 a 7 dias, depende do medicamento em questão. Em alguns casos, esse período pode aumentar para 14 dias.

Como prevenir a candidíase vaginal

Talvez você não saiba exatamente o que motivou sua infecção por fungos. Algumas mulheres experimentam essas infecções todas as vezes que tomam antibióticos. Ao conhecer seus próprios fatores de risco, você pode prevenir futuras infecções.

A seguir estão alguns métodos de prevenção que são direcionados a evitar a proliferação de bactérias nas proximidades da vagina:

  • Diminuir o uso de roupas apertadas;
  • Ter uma alimentação bem equilibrada;
  • Comer ou tomar iogurtes com lactobacilos;
  • Diminuir a frequência dos banhos de banheira;
  • Zelar pela higiene íntima.

Como você viu, a candidíase vaginal não é um problema dos mais graves, sendo mais comum do que se imagina. O tratamento é simples e eficaz, mas é importante saber avaliar os sintomas e procurar ajuda médica sempre que possível.

O artigo foi útil para você? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também:
Conheça os sintomas e tratamentos para a endometriose
Dicas de saúde e bem-estar da mulher
Monoliase Vaginal

Conheça os sintomas e tratamentos para a endometriose

O que é endometriose?

endometrioseA endometriose é uma doença causada devido o endométrio ficar do lado de fora do útero, ou mais exatamente, da cavidade uterina, o que significa dizer que o endométrio então, ficará em outros órgãos ligados a pélvis, como os ovários, os intestinos, a bexiga e as trompas.

O endométrio é responsável por envolver o lado de dentro do útero e é por isso que quando ele fica do lado de fora, causa problemas em outros órgãos.

O endométrio fica um pouco mais grosso que o normal a cada mês com a finalidade de acolher algum óvulo fecundado, o que leva a acontecer, quando a mulher não está grávida, que esse endométrio mais grosso comece a descamar e assim poderá ser colocado para fora durante a menstruação. As vezes pode ocorrer um problema no processo de expulsão do endométrio durante a menstruação, que é quando uma pequena quantidade de sangue corre na direção contrária e vai parar direto nos ovários e também na depressão ou cavidade abdominal, nesse caso o problema é chamado de lesão endometriótica.

Normalmente esses casos de endometriose se apresentam em mulheres cuja família tenha membros que já tiveram esse tipo de doença. Temos que lembrar também que a endometriose pode se apresentar desde a primeira menstruação e perdurar até a última menstruação, sendo mais fácil de ser detectado quando a mulher está na faixa dos 30 anos de idade.

Essa doença tem uma problemática grave, pois pode deixar a mulher estéreo, mas só as que estão em idade propicia para reproduzir que é entre 13 e 45 anos, na qual as estatísticas dizem que a chance de não poder engravidar mais devido a essa doença chega a ser de 30% para 11% a 15% das mulheres dentro da idade reprodutiva.

Para saber mais acesse o site Gineco e veja as fontes e mais sobre essa doença, como as estatísticas já citadas.

Quais os exames que detectam essa doença?

A melhor forma de detectar esse tipo de doença é com os exames de imagens seguidas de mais exames, só que esses outros sendo laboratoriais. O motivo de todo esse procedimento ser preciso é devido à dificuldade dos profissionais da área de ginecologia para diagnosticar a doença com o exame físico, isto é, na consulta comum.

Os exames de imagens recomendados são:

  • Laparotomia.
  • Laparoscopia.
  • Ultrassonografia transvaginal.
  • Ressonância magnética.

Pode ser encontrado mais informações sobre os exames clicando aqui.

Quais os sintomas?

Os sintomas da endometriose são diversos e vamos listá-los a seguir, mas antes, saiba que existem dois sintomas que são principais e definitivos para saber se a mulher tem esse problema, que são a infertilidade e a dor.

Vale ressaltar também que já existiram casos em que mulheres não sentiram nenhum tipo de dor ou sintoma parecido, mas vamos a lista com todos os sintomas:

  • Ter dificuldade para engravidar devido a infertilidade.
  • Intensidade no sangramento menstrual.
  • Modificações urinarias ou intestinais em períodos de menstruação.
  • Sentir desconforto e dor durante o ato sexual.
  • Cansaço extremo (Fadiga) de forma crônica ou ficar exausta.
  • Sentir dor constantes e variadas na região d pélvis.
  • Sentir cólicas de forma intensa além de dores pré e durante a menstruação.

Como prevenida?

Como já foi explicado, a endometriose é uma doença que acontece devido à aparição do endométrio do lado de fora da cavidade uterina, o endométrio é como um véu que cobre internamente o útero. Quando fica mais denso, com o intuito de receber um óvulo fecundado, o endométrio começa a descamar caso a mulher não esteja gravida, e assim é expulso do corpo através da menstruação.

Sendo assim, é muito difícil apresentar uma forma de prevenção direta para esse problema, pois nem a causa da doença ainda foi descoberta, o que se sabe é que um determinado padrão no fluxo da menstruação pode identificar a mulher que tem endometriose, como por exemplo, um fluxo intenso de sangramento menstrual. Não existe uma rotina de medicamentos que podem diminuir ou acabar com esse problema.

Devemos falar também sobre a relação bastante discutida entre as pílulas de anticoncepcionais e a doença endometriose, pois alguns pesquisadores afirmam que existe um risco crescente da doença em quem usa esse tipo de remédio e alguns outros pesquisadores vão no sentido oposto dizendo que não existe nada que prove essa afirmação.

O que se sabe realmente é que mulheres que são parentes de outras mulheres que apresentam esse problema também têm uma grande chance de serem acometidas por essa doença. Além disso, o consumo de café, onde se encontra a maior quantidade de cafeína e também o consumo do álcool estão relacionados a aparição ou agravamento dos casos de endometriose. Ter uma rotina de atividades físicas por outro lado, apresenta resultado positivo contra a doença segundo o que foi descoberto.

Desta forma, o melhor que as mulheres podem fazer para se prevenirem contra essa doença é manter a rotina de exames, assim, qualquer mudança notada pelo médico poderá ser observada de perto.

Tratamentos, cuidados e convivência.

O Tratamento para endometriose pode ser separado em dois, o tratamento cirúrgico e por medicamentos.

O tratamento por medicamentos consiste no uso de anti-inflamatorios, analgésicos, Danazol, Dienogeste e análogos de GNHR, sendo possível hoje em dia o uso do DIU junto ao levornogestrel para tratar os sintomas.

Já o tratamento por cirurgia consiste em remover a endometriose usando a cirurgia laparoscopia, mas dependendo do caso, só servirá para acabar com os problemas de dor que a doença traz e o seu foco. Em casos mais graves pode ser preciso fazer a retirada de órgãos pélvicos que estejam comprometidos pela doença, nesse tipo de gravidade pode ser usada a Laparoscopia a laser.

Proteja-se.

Sendo assim, como aprendemos durante este artigo, a melhor forma de fazer sua saúde ficar em dia é se consultando regularmente e acompanhando a evolução de qualquer problema que apareça, assim você não será negativamente surpreendido e poderá começar um tratamento cedo.

Se você quiser ajudar mais pessoas a se informar sobre essa doença, comente, curta e compartilhe esse post, assim, mais pessoas ficarão conhecendo o problema e poderão se identificar com sua história.

Leia também…
Os 9 problemas mais comuns de saúde da mulher

Melanoma – Descubra quais são os sintomas e saiba como se prevenir!

MelanomaNão é de hoje que o câncer de pele vem causando grande preocupação entre as pessoas que costumam ir à praia, pois os banhistas são os mais afetados devido aos raios ultra violetas provenientes do sol, além também de hoje em dia os especialistas considerarem que as maquinas de bronzeamento solar artificial cause o mesmo problema. Entre os tipos de câncer de pele existentes, hoje iremos falar sobre o melanoma, que provoca lesões na pele e é um dos responsáveis pelos altos indicies de câncer de pele no Brasil segundo as últimas estatísticas.

O que é a melanoma.

O melanoma é um câncer de pele causado por um tumor maligno que é oriundo das células responsáveis pela produção da pigmentação na pele, os melanócitos.

Os locais mais comuns onde ocorre a presença desse tipo de câncer são nos braços, pernas, tronco e pescoço, mas os tumores podem aparecer em diversos outros lugares como olhos, orelhas, nas membranas mucosas e nas genitais além do trato gastrointestinal.

Como se não bastasse estar presente em todos esses locais, o melanoma tem potencial extremamente perigoso devido a sua capacidade de se instalar em quaisquer outros tipos de órgãos como o coração e o cérebro.

Sendo assim, logo vemos que essa doença tem uma grande letalidade, podendo ser fatal e silenciosa.

Mesmo tendo uma incidência menor que outros tipos de câncer, o melanoma cutâneo é frequentemente registado com incidência crescente desde os últimos anos em todo o mundo e para o próximo ano é esperado que aconteçam pouco mais de 5.800 novos casos, sendo que desses casos, 3.100 sejam em homens e 2.700 sejam em mulheres, os dados são de estatísticas de 2016 feitos pelo INCA, que é o instituto nacional do câncer.

Uma boa notícia é que houve um aumento na sobrevivência de pacientes com essa doença, o que pode-se dizer que mesmo com aumento na incidência dos casos, se tratado cedo, as chances de sobrevivência são grandes, por isso é muito importante que ao perceber qualquer sintoma dessa doença o indivíduo procure imediatamente um especialista, para saber mais veja os sintomas a seguir.

Quais os sintomas.

Os sintomas do câncer de pele melanoma são inicialmente:

  • Alguma mudança em uma mancha no corpo ou pinta existente.
  • Sangramento, a área afetada não cicatriza, comichão e coceira.
  • Formação de uma outra mancha nova, pinta mais pigmentada que antes e aparência da pele diferente do normal.

Outra forma de falar sobre os sintomas do melanoma é prestando atenção nos sinais, siga os seguintes passos para ter uma melhor precisão na percepção de mudanças, veja:

  • Observe se a pinta está assimétrica trançando uma linha imaginária no meio dela, assim você poderá perceber se houve alteração no formato.
  • Prestar atenção na uniformidade da borda da mancha e se estar serrilhada ou irregular.
  • Coloração: veja se tem diferentes cores na pinta ou mancha.

A fim de tirar todas as dúvidas sobre se o indivíduo tem ou não essa doença, existe também a observação que deve ser feita sobre sinais que já existem no corpo, que são as seguintes alterações:

  • A pigmentação satélite que é a aparição de novas manchas de cores diferentes ao redor da mancha já existente além de inchaços e vermelhidão.
  • Mudanças na superfície como crostas ou sangramentos.
  • Aumento na altura da pinta que antes era plana e também aumento no espaço de sua área.
  • Dores, coceiras, queimação e formigamento que indicam mudanças na consistência do tecido afetado.

Tratamento.

Apesar de ser extremamente agressivo, o câncer de pele tem cura e o melanoma como sendo do grupo de canceres de pele também tem.

O que na realidade irá resultar num tratamento e cura dessa doença é a percepção de qual estado o melanoma se encontra, para isso vamos falar como é o tratamento para o melanoma no estágio inicial e no estado avançado.

Estágio inicial:

A forma mais comum de tratar o melanoma quando o estágio da doença ainda é inicial é fazendo uma cirurgia para retirar o tumor.

O procedimento usado para esse tipo de retirada do tumor é bastante simples se o melanoma estiver fino, podendo ser retirado durante a biópsia quando é feita a consulta a fim de saber se o indivíduo tem mesmo essa doença.

Estágio avançado:

Em caso do estágio da doença estiver avançado, ou seja, se espalhando, o tratamento completo será em cinco fases, são elas:

  • Remoção cirúrgica de linfonodos deformados.
  • Uso da quimioterapia.
  • Uso da radioterapia.
  • A terapia biológica.
  • A terapia-alvo.

Como se prevenir.

Embora seja conhecido que o câncer de pele tem cura, é de extrema importância que o cidadão saiba se prevenir a fim de não ter que passar pelo sofrimento que essa doença causa.

Para ficar sempre protegido contra o melanoma e outras doenças do tipo, use sempre protetor solar que tenha FPS acima de 30 e fique o mínimo possível exposto ao sol, pois os raios UVB e UVA que são os mais comuns para esses casos podem causar danos nocivos a pele.

Um bom produto que ajuda a se proteger da forma certa contra a exposição ao sol e tem ajudado muita gente é o Melora C, que rico em vitamina C, serve como cosmético para hidratação da pele e proteção de raios solares, saiba mais sobre o melora C clicando aqui.

Proteja-se.

Dessa forma é necessário que possamos deixar bem claro a necessidade de estar sempre em dias com seus exames médicos e sempre saber o que está mudando em seu corpo, assim, ao primeiro sinal de que algo estar errado, procure um médico especialista no assunto.

Compartilhe, comente e curta o artigo caso ele tenha sido útil para você, assim outras pessoas poderão se informar mais sobre essa doença ou conhecer sua experiência sobre esse assunto.

Confira 5 benefícios da meditação

benefícios da meditaçãoQuando você pensa em meditação, quais são as principais ideias que surgem em sua mente? Algumas pessoas costumam relacionar com sentimentos bons. Mas existem inúmeras outras razões importantes para que você pratique a meditação. Descubra agora inúmeras vantagens que vão te convencer a aderir esta prática imediatamente!

Quem pratica a meditação?

Primeiramente, vamos citar alguns exemplos específicos de pessoas que utilizam os benefícios da meditação para otimizar seus objetivos de vida:

Atletas
Você sabia que a maioria dos atletas praticam alguma forma de meditação ou visualização? Isso porque meditar não os ajuda a se concentrar em seus objetivos, mas também melhoria suas condições física para potencializar o relaxamento e a recuperação do corpo após o exercício.

Profissionais liberais
Inúmeros profissionais dependem de meditação para lidar com situações complexas ou para desenvolver uma orientação estratégica em seu ambiente corporativo. Quando a atividade intelectual intensiva é necessária, a meditação realmente ajuda a abrir sua mente para novas possibilidades e melhora a sua capacidade de pensar “fora da caixa”.

Artistas
Vários artistas de todos os tipos usam a meditação para expandir sua criatividade. Afinal, de onde vem a inspiração? Da mente, claro. Mas quando a mente está conturbada, estressada e confusa, meditar ajuda a ativar o gênio criativo que existe dentro deles.

Espiritualistas
É muito comum que as pessoas espiritualistas busquem atingir um nível de consciência além das limitações da mente e do pensamento humano todos os dias. Desta forma, elas encontram a liberdade necessária para se manter conectadas com a consciência espiritual interna.

Confira alguns benefícios da meditação

Se você não é artista, nem atleta e muito menos espiritualista, não se preocupe. Agora você vai descobrir como o hábito acessível e gratuito da meditação viabiliza a melhoria da sua qualidade de vida em geral. Por que devo praticar a meditação?

1 – Reduz o estresse

A prática da meditação reduz o stress mais do que qualquer outra coisa. Ela não só descansa corpo e mente, como também tem um efeito poderoso sobre o sistema nervoso, reduzindo a produção de substâncias químicas corporais ligadas ao estresse, como o cortisol, por exemplo. Com isso, o exercício eleva o bom humor devido ao reforço da produção de serotonina.

2 – Melhora a saúde

A meditação não só melhora sua saúde, mas também fortalece seu sistema imunológico, reduzindo a pressão arterial e diminuindo os níveis de colesterol. Muitas pessoas com diagnósticos de doenças graves encontram na meditação uma forma de potencializar a cura e a recuperação.
Embora ela nunca deva ser usada como uma substituta dos cuidados médicos adequados, em muitos casos, ela resolve mesmo quando a medicina não promove os efeitos esperados.
Por isso, mesmo que você tenha acabado de pegar um resfriado forte, a meditação melhora sua imunidade para que descanse o suficiente para se recuperar mais rápido. Além disso, ela também alivia dores de cabeça recorrentes, ou as famosas enxaquecas.

3- Combate a insônia

O sono é uma função humana natural e indispensável diariamente. Mas você já teve aquela sensação de acordar cansado? É muito comum sentir que o sono não foi tão satisfatório ou restaurador o quanto deveria. Por isso, a meditação melhora drasticamente a qualidade do seu sono, e é um dos mais poderosos tratamentos naturais para a insônia, outro grande motivo para você praticar!

4 – Retarda o envelhecimento

Estudos sobre os efeitos da meditação têm mostrado que a prática regular pode retardar o processo de envelhecimento. A idade biológica de quem já medita há muito tempo é geralmente menor do que os de pessoas que nunca meditaram. Especialistas apontam que a justificativa para esta descoberta está ligada ao fato de que a meditação ajuda a reduzir a produção dos radicais livres, aquelas moléculas responsáveis pelo envelhecimento, danos da pele, e principalmente, algumas doenças.

5 – Aumenta o controle emocional

Além disso, o hábito de meditar é uma poderosa receita natural para quem sofre de ansiedade e/ou depressão, e também é recomendada para pessoas que têm dificuldade em controlar a raiva. Todo mundo conhece alguém mais nervosinho ou que tem problemas para expressar seus sentimentos, fazendo com que o corpo somatize as emoções em detrimento da imunidade, não é mesmo?
No entanto, você não precisa ter uma condição psicológica séria para usufruir os benefícios da meditação, pois a médio prazo ela contribui para a felicidade, já que os adeptos costumam ter uma visão mais positiva da vida.

Agora que você já desvendou os motivos pelos quais você não pode deixar de meditar, compartilhe com os amigos e deixe seu comentário nos contando o que achou deste artigo.

Leia também…
Como reconhecer e evitar os sintomas da ansiedade
Veja as principais causas, os sintomas e como controlar o nervosismo
Adquira novos hábitos e aprenda a reduzir o estresse
Descubra os 8 benefícios do CrossFit

Conheça a Dieta Low Carb: um passo a passo para consumir pouco carboidrato

dieta low carb
Créditos da imagem – typofi

Ficar em forma par ater saúde ou para simplesmente chamar a atenção de todos é um desejo comum na maioria das pessoas, o problema é que ter tempo para uma boa academia é quase impossível quando temos que lidar com o trabalho e outros afazeres obrigatórios da nossa vida. Sendo assim, este post irá mostrar a você uma das mais procuradas e disciplinadas dietas que existe e que poderá dar bons resultados, confira os benefícios da Dieta Low Carb!

Dieta low carb, o que é?

A dieta low carb pode ser chamada de um estilo de alimentação na qual a ingestão de carboidratos deve ser bem baixa, mais exatamente abaixo dos 20% da totalidade de nutrientes consumidos diariamente, o que chega a ser bem menos do que em um plano alimentar normal.

Foi em meados dos anos 70 que o médico estadunidense Dr. Robert Atkins lançou a dieta que levaria seu nome, a Dieta Atkins, que se popularizou a partir daí e que nos dias de hoje é praticada em quase todos os lugares do mundo por diversos tipos de pessoas.

A também famosa Dieta Dukan que foi lançada mais recentemente, nada mais é do que uma evolução ou adaptação da dieta Atkins. As duas são bastante rígidas no controle ao consumo de carboidratos, além de incentivar a ingestão de muita proteína, principalmente as que têm grandes valores biológicos. Também é proibido o consumo de industrializados, como os refrigerantes e outros extremamente açucarados.

Quais os benefícios de uma dieta low carb?

A dieta low carb é conhecida por proporcionar o emagrecimento, sim, esta dieta pode emagrecer e de forma bastante rápida.

Esse emagrecimento rápido na dieta low carb acontece devido o corpo parar de estocar a glicose e essa relação faz com que o açúcar seja consumido, assim, como o corpo não estará mais se abastecendo de açucares por que é proibido sua ingestão, o corpo começa a secar.

Os estudos chegam a mostrar um emagrecimento de 3 vezes a mais que em uma dieta comum onde se corta apenas a ingestão de gorduras.

Com a ingestão de grandes quantidades de proteínas, o metabolismo fica acelerado e provoca uma queima de gordura mais rápida que o normal.

Quais cuidados devo tomar com essa dieta?

Como toda e qualquer dieta, antes de começar a ser praticada você deve ir ao médico e pedir exames para saber qual a atual e real situação do seu corpo, principalmente se você já tiver sofrido com problemas relacionados ao peso.

Lembre-se que nenhuma dieta que você possa aprender pela internet irá substituir uma consulta médica, então fique atento com os procedimentos da dieta low carb e ao sentir qualquer sinal de fraqueza, pare tudo e volte a se alimentar como de costume. Algumas pessoas podem não se dar bem com dietas rígidas.

Passo a passo da dieta low carb com cardápio.

Antes de irmos para o cardápio com passo a passo, irei mostrar os alimentos que são permitidos e os alimentos proibidos.

Alimentos que são permitidos.

  • Alimentos ricos em proteínas são sempre bem vindos, se tiverem grande valor biológico melhor ainda, são eles: peito de frango, ovos, carne vermelha magra e o famoso whey protein isolado.
  • As frutas também são bem vindas nessa dieta, der mais importância aos morangos e cerejas.
  • Alguns laticínios são permitidos na dieta low carb, como o cream cheese e o creme de leite.
  • As gorduras permitas são só as boas, óleo de coco, sardinha, azeite e abacate.
  • Os principais vegetais são, couve, agrião e rúcula, além de outros vegetais como os brócolis, rabanete e o aspargo.
  • As bebidas mais usadas nesta dieta são os chás verde sem açúcar, água sem gás e café.

Alimentos que são proibidos.

Durante seu tempo de exposição, a dieta sofreu um grande número de críticas, pois era livre a ingestão de grandes quantidades de carnes como o bacon, além de muito ovo também.

Sendo assim, a dieta sofreu alterações que restringiram bastante a quantidade de alimentos que deve ser consumida, logicamente as bebidas alcoólicas, refrigerantes de qualquer tipo e iogurte são proibidos também, veja como ficou o cardápio.

Cardápio.

Lembre-se que tudo deve ser sempre consumido em pequenas quantidades e de acordo com o cardápio, veja:

  • No café da manhã.

Salsisha, linhaça e omelete com queijo.

  • No lanche da manhã.

Dois ovos cozidos e com azeite.

  • No almoço.

Peixe grelhado.

  • No lanche da tarde.

Morangos e nozes.

  • No jantar.

Uma salada mais ovos mexidos e espinafre.

Este cardápio foi mostrado com apenas uma opção em cada refeição, mas como a dieta low carb não exige uma combinação especifica, você pode variar os alimentos, para isso você pode pesquisar mais sobre a Dieta Low Carb.

Cuidando do seu corpo.

Portanto, o que podemos esperar desta dieta é uma redução rápida de peso e um ganho muscula já que o foco da dieta também é a ingestão de bastante proteínas.

Vá sempre ao médico e consuma alimentos saudáveis para que seu corpo esteja sempre em perfeito estado, pratique exercícios físicos regularmente para auxiliar na sua dieta.

Se você quiser contribuir com sua experiência basta que você curta, compartilhe ou comente como você faz sua dieta, você estará ajudando outras pessoas que precisam dessas informações, até mais!

Leia também…
IG – Saiba quais são os alimentos que têm baixo índice glicêmico
Confira algumas dicas para acelerar o metabolismo e a queima de gordura
Saiba o que é, os tipos e as CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

IG – Saiba quais são os alimentos que têm baixo índice glicêmico

índice glicêmicoDescubra quais são os alimentos que apresentam o menor índice glicêmico e aprenda como se alimentar melhor para ter uma vida mais saudável.

O que significa índice glicêmico?

O índice glicêmico é uma forma de medir o tempo que o carboidrato leva para entrar na corrente sanguínea após ser ingerido pelo nosso organismo.

A partir do cálculo desse tempo, lembrando que cada carboidrato é absorvido em velocidades diferentes, é que iremos saber qual alimento irá fazer nosso organismo gerar mais insulina, que é produzida pelo corpo com o intuito de nivelar a quantidade de açúcar.

Se o alimento é absorvido de forma muito rápida, então é por que ele tem grande chance de fazer o corpo gerar muita insulina.

Portanto o Índice glicêmico é de extrema importância para sabermos a relação dos níveis de açúcar no nosso sangue com a glicemia.

Para fazer a comparação do índice glicêmico de um alimento que você vai ingerir, é preciso que tenha primeiro a referência de um alimento, e o padrão usado para os testes de IG é o mesmo de uma refeição comum, como o pão branco.

O teste acontece da seguinte maneira: O cientista encarregado do procedimento dará um pão branco para o paciente e fará a observação da velocidade que os carboidratos desse pão leva para serem absorvidos, assim, do cálculo feito dessa velocidade indicará se o alimento se classifica como baixo IG, médio IG ou alto IG.

O índice leva um padrão numérico de contagem de até 100, na qual o IG será considerado baixo se for até 50, será médio se for de 50 a 70 e será alto se for mais que 70.

Neste artigo passarei os alimentos que apresentam baixo teor de índice glicêmico para que você possa focar em uma alimentação mais saudável, confira!

Quais os alimentos com baixo índice glicêmico?

Os alimentos que têm baixo índice glicêmico nem sempre serão os alimentos que apresentam baixa quantidade de carboidratos, pois alguns tipos de comida podem se mostrar de lenta absorção mesmo com grandes quantidades de carboidratos.

Vamos ver 15 alimentos com IG baixo segundo a tabela da universidade de Harvard.

As massas como:

  • Fettucini – uma porção de 180g – IG de 32.
  • Espaguete integral cozido – uma porção de 180g – IG de 42.
  • Espaguete cozido – uma porção de 180g – IG de 46.
  • Salgadinho de milho – uma porção de 50g – IG de 42.

Os lanches:

  • Batata chips – uma porção de 50g – IG de 51.

Outros:

  • Aveia – uma porção de 250g – IG de 55.
  • Cevadinha – uma porção de 150g – IG de 28.
  • Quinoa – uma porção de 150g – IG de 53.
  • Arroz integral – uma porção de 150g – IG de 50.
  • Leite integral – uma porção de 250g – IG de 41.
  • Leite desnatado – uma porção de 250g – IG de 32.
  • Iogurte com menos gordura e frutas – uma porção de 200g – IG de 33.
  • Maçã – uma porção de 120g – IG de 39.
  • Laranja – uma porção de 120g – IG de 40.
  • Pera – uma porção de 120g – IG de 38.

Lembrando que esses valores foram retirados da tabela de índice glicêmico das frutas de Harvard, clique aqui para ver mais.

Dieta de baixo IG.

Com uma dieta de baixo IG você poderá fazer você emagrecer devido ao efeito que causa no açúcar no nosso sangue, pois com menos açúcar no sangue seu organismo se sentirá menos necessidade de se alimentar, fazendo assim, que seu apetite fique controlado.

Vamos ao cardápio que você pode seguir para ter uma dieta de baixo IG:

No café da manhã:

1 xicara de leite, que pode ser semidesnatado, com café e adoçante, logicamente, além de adicionar 1 fatia de pão.

No lanche:

Bananas com canela e aveia.

No almoço:

Apenas 2 colheres de arroz integral e 1 concha de feijão. Adicionar também um filé de frango grelhado com salada de alface.

No lanche da tarde:

Apenas 2 fatias de pão integral mais queijo branco e um copo de suco de goiaba sem açúcar.

No jantar:

Peixe grelhado mais salada de alface.

Na ceia:

Apenas 1 xicara de iogurte natural e ½ mamão.

Viva com saúde

Portanto, esteja de olho em sua saúde e tente ao máximo melhorar seu cardápio, pois dessa forma você estará melhorando e muito o seu estilo de vida.

Lembrando que nenhuma dieta que você pode encontrar na internet irá substituir o conhecimento profissional de um médico. Faça sempre os exames e saiba a real situação do seu organismo.

Se você se sentiu ajudado com as informações presentes neste post, sinta-se à vontade para compartilhar suas experiências, dessa forma você estará ajudando outras pessoas que estão procurando uma dieta para ter ganhos na saúde. Não se esqueça de curtir, compartilhar e comentar, até mais!

Fatores de risco da Trombose, sintomas e cuidados que devo tomar

sintomas e fatores de risco da tromboseA trombose é definida como o desenvolvimento de um coágulo de sangue no sistema venoso ou arterial. Os sintomas que decorrem da trombose se referem ao local do sistema vascular em que o problema se sucedeu.

No entanto, esse coágulo pode “quebrar” e se mover para outras partes do corpo, a exemplo dos pulmões (embolia pulmonar) e do cérebro (acidente vascular cerebral embólico).

Trombose venosa

A trombose venosa ocorre quando os coágulos de sangue bloqueiam as veias, prejudicando assim o transporte de sangue do corpo ao coração.

Trombose arterial

A trombose arterial se dá quando os coágulos sanguíneos bloqueiam uma artéria, prejudicando então o transporte de sangue rico em oxigênio do coração para o corpo.

Fatores de risco

Alguns fatores de risco podem ser os mesmos tanto para a trombose venosa quanto para trombose arterial. Entre os fatores incluem:

Trombose venosa

  • Incidência familiar (histórico);
  • Terapias hormonais ou pílulas anticoncepcionais;
  • Gravidez;
  • Lesões nas veias, geralmente causadas por cirurgias, fraturas e outros traumas;
  • Pouca movimentação, a exemplo de períodos pós operatórios e longas viagens;
  • Distúrbios da coagulação sanguínea;
  • Um cateter venoso central;
  • Idade avançada;
  • Tabagismo;
  • Estar acima do peso ou obeso;
  • Problemas de saúde, tais como câncer, doenças cardíacas e pulmonares.

Trombose arterial

  • Diabetes;
  • Pressão alta;
  • Tabagismo;
  • Colesterol alto;
  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Alimentação de má qualidade;
  • Histórico familiar;
  • Pouca movimentação;
  • Idade avançada.

Sintomas da trombose

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, entre os quais estão:

  • Dor em uma das pernas, geralmente na panturrilha ou na parte interna da coxa;
  • Inchaço na perna ou no braço;
  • Dores no peito;
  • Dormência ou fraqueza em apenas um lado do corpo.

Os sintomas relacionados à trombose se parecem e alguns casos com os sintomas de outras doenças, por isso, é importante consultar o médico regularmente.

Diagnóstico

O diagnóstico para a trombose se dá das seguintes maneiras:

  • Ultrassom (utilização de ondas sonoras para verificar o fluxo de sangue nas veias e artérias);
  • Exames de sangue;
  • Venografia (um corante é injetado nas veias e em seguida um aparelho de raio X é utilizado na procura de possíveis coágulos);

Tratamento

Antes que se comece um tratamento, alguns fatores são levados em consideração, entre eles:

  • Idade;
  • Saúde;
  • Histórico médico;
  • Condição do momento (se pode piorar ou não);
  • Escolha do paciente.

Após analisado os fatores acima é a vez do tratamento, que incluem:

  • Anticoagulantes (medicamentos para afinar o sangue);
  • Cateteres (finos tubos para alargar os vasos afetados);
  • Medicamentos para dissolver os coágulos de sangue.

O médico ainda poderá indicar outros tratamentos.

Complicações

As complicações decorrentes da trombose dependem do local onde a mesma se encontra. Os problemas mais graves incluem acidentes vasculares cerebrais (AVC), ataques cardíacos e problemas respiratórios.

A trombose pode ser prevenida?

Sim, é possível prevenir o surgimento da problema. Você pode reduzir o risco de trombose se:

  • Praticar exercícios;
  • Manter-se ativo;
  • Exercitar as pernas durante longas viagens;
  • Parar de fumar;
  • Perder peso;
  • Gerenciar outros problemas de saúde como o diabetes, colesterol e pressão alta.

Observações

Pessoas que já tiveram trombose (seja ela qual for) são propensas a ter o problema novamente. As chances da “nova trombose” é até 60% maior devido ao fator “predisposição”. Na grande maioria dos casos (superior a 80%), a trombose ocorre nas veias das pernas.

As mulheres são mais ameaçadas pela doença do que os homens. Um dos motivos é uso de anticoncepcionais e outro é a aplicação dos hormônios de reposição, esses dois fatores aumentam a coagulação sanguínea.

Dicas

A utilização de meias de compressão pode ser um aliado importante na prevenção das tromboses, as mesmas foram criadas para diminuir o cansaço das pernas assim como o risco de lesões. As meias de compressão ou meias tensoras comprimem a musculatura e melhoram a circulação do sangue na região.

O artigo foi útil para você? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também:
PRESSÃO ARTERIAL: hipertensão, pressão alta, hipotensão, pressão baixa
Veja 5 alimentos amigos do coração
Hábitos simples que protegem o coração

Descubra os 8 benefícios do CrossFit

benefícios do CrossFitGinástica olímpica, levantamento de peso e atletismo! Ufa! Já pensou em praticar tudo isso, junto e misturado? Os fãs de variedade vão adorar os benefícios do CrossFit, um programa de treinamento, condicionamento e resistência física, que vem conquistando milhares de fãs no mundo inteiro!

Mas se você ficou ofegante só de imaginar, muita calma nessa hora! Após desvendar os benefícios do CrossFit, você vai entender que todo esforço vale a pena, pois, além do alto gasto calórico, ele ainda tonifica os músculos, melhora a agilidade e de quebra, ainda previne doenças!

Deu para perceber que tão diferentes quanto as atividades são também as vantagens deste treino, não é mesmo?! Por isso, conheça agora 8 benefícios do CrossFit, e faça parte do hall de fãs viciados em motivação e aulas desafiadoras!

Benefícios do CrossFit

  1. Alternância de atividades

Se antes a sua desculpa para ir à academia girava em torno da mesmice dos aparelhos de ginástica, o CrossFit chega para desconstruir esta ideia. É que uma das vantagens da atividade é justamente a multiplicidade de atividades, minimizando o tédio e estagnação dos movimentos, como ocorre nos equipamentos tradicionais da musculação, por exemplo.

Imagina sacudir uma corda naval comprida, espessa e pesada? Ou saltar, continuamente, de cima de um caixote de madeira, o mais alto que puder? Ou levantar, empurrar e ir virando um pneu de caminhão, várias vezes?

Pode parecer um pouco estranho, mas saiba que fazer abdominais, correr, levantar pesos, agachar ou fazer flexão de braço, também faz parte do circuito.  Isso torna o CrossFit surpreendente e imprevisível, justificando as aulas cheias e concorridas, e atestando o sucesso desta tendência.

  1. Treino em equipe

Este treinamento surgiu nos Estados Unidos, direcionado a atletas e esportistas da década de 90. Mas hoje, a modalidade conta com alunos de vários biótipos e objetivos focados na dinâmica extraordinária do CrossFit. Trabalhar em equipe é uma delas, pois a atuação em conjunto ocorre por meio incentivos coletivos, possibilitando estímulos distintos conforme a necessidade de cada aluno.

No CrossFit portanto, existe uma comunidade, ou seja, um grupo de pessoas estranhas, querendo incentivar você a alcançar seus limites. Todos com a mesma intenção, que é chegar na melhor forma possível. A camaradagem no Cross Fit é um quesito que torna esta experiência única.

  1. Possibilita o emagrecimento

Quase mil calorias são queimadas em apenas uma horinha de aula! Acha pouco, ou quer mais? Além da alta queima de gordura, resultando na perda de peso, o CrossFit também proporciona a redução de medidas em pouco tempo de exercício, e você ainda pode tornear seu corpo a médio e longo prazo.

  1. Promove a flexibilidade

O aumento flexibilidade é resultado dos movimentos funcionais variados envolvidos em um treino de CrossFit – você não está apenas fazendo bíceps simples, mas movendo seus membros em todas as direções diferentes. Além disso, por aprender as formas adequadas para levantar coisas pesadas do chão e mantê-los em cima, o risco de lesões em sua vida cotidiana diminui significativamente.

  1. Melhora cardiovascular e respiratória

Primeiro o aquecimento, depois exercícios técnicos, e posteriormente o treino do dia – conhecido como WOD (workout of the day). A frequência embala corpo e mente induzindo a uma respiração melhor. Isso porque a sua frequência cardíaca permanece elevada durante todo o treino, o que aumenta a sua resistência.

Na verdade, os dados de um estudo mostraram que os batimentos cardíacos dos participantes evoluem em até 90% da frequência máxima que alcançavam antes das aulas. Os cientistas também descobriram que os praticantes conseguem um aumento em torno de 80% mais de oxigênio durante o estágio intenso, contribuindo para a saúde do coração e composição corporal.

  1. Redução de stress

Procurar meios alternativos para combater o stress, como a meditação ou a yoga, não é a sua praia? Pois saiba que o CrossFit pode ter muito a ver com seu estilo, graças à amplitude dos exercícios que cansam, mas, resultam na leveza ao final de cada aula, e estimulam a melhoria do sono e qualidade de vida.

  1. Aumento da qualidade de vida

Por falar em qualidade de vida, a melhoria da saúde é promovida pelo CrossFit graças a alguns domínios principais: força, coordenação, flexibilidade, potência, velocidade, agilidade, equilíbrio, rigor e resistência. Ou seja, a alternância de movimentos leva a uma transformação completa de sua condição pessoal.

  1. Auxílio técnico

Mas, antes de ir correndo se matricular, é imprescindível passar pela avaliação de profissional, que irá verificar seu peso, idade, categoria física atual ou possíveis limitações antes do início. Apesar de o CrossFit ser indicado para qualquer idade, é necessário um período de adaptação especifico para os iniciantes devido ao vigor dos exercícios, antes de poderem pegar no batente pra valer!

Portanto, não se esqueça da supervisão, afinal de contas, ninguém merece ganhar uma lesão de brinde, né?! Durante os treinos, há o acompanhamento de um especialista e educador para assegurar a execução adequada, fornecer sugestões, incentivo, e, ocasionalmente, atentá-lo para algo que você não está fazendo corretamente, ou dando seu máximo.

Este treinador se torna uma inspiração, uma espécie de coach, conselheiro, amigo, e, claro, seu maior líder de torcida!

Se você gostou de desvendar os formidáveis benefícios do CrossFit, ou já começou a praticar, compartilhe suas expectativas deixando um comentário.

Autoria: Luciana Márcia

Veja também…
Zumba, conheça a dança com exercícios aeróbicos para queimar calorias
Veja os benefícios do treinamento funcional, o que é e como funciona?
Saiba o que é, os tipos e as CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE
Seu treino já está te dando sono? Saiba como turbinar o ritmo do treino!

Confira algumas dicas para acelerar o metabolismo e a queima de gordura

Dicas para acelerar o metabolismoConheça alguns truques para acelerar o metabolismo e consequentemente a queima de gordura. Comece a perder peso rapidamente! Cada vez que você come, as enzimas nas células do seu corpo quebram os alimentos e os transformam em energia, mantendo o funcionamento do organismo como um todo. Um metabolismo rápido significa maior queima de calorias e quanto mais calorias você gastar, teoricamente mais fácil será a perda de peso.

O que você não sabe é que o seu organismo tem um “personal trainer” trabalhando incansavelmente e de forma exclusiva para lhe ajudar a queimar calorias e perder gordura. Ele é a soma de tudo o que o seu corpo faz, conhecido como metabolismo.

E sabe o que é legal sobre isso? É que você pode acelerar o seu metabolismo todos os dias e maximizar assim seus esforços na luta contra a balança. O nosso metabolismo trabalha ao longo de uma velocidade determinada pelo gênero e pela genética, você não pode alterar o número de calorias que o coração necessita para bater, mas pode queimar um extra de 500 a 600 calorias por dia apenas “comendo direito” e fazendo algumas mudanças na rotina.

Como acelerar o metabolismo

Veja a seguir algumas dicas para acelerar o seu metabolismo:

Maximize seus músculos

Os músculos são fornos de queima de gordura, por isso é importante trabalhar a musculatura pelo menos 30 minutos ao dia. Siga o seu treino com uma refeição saudável e não se esqueça de beber bastante água. Construir ou tonificar um novo músculo aumenta sua taxa metabólica de repouso (TMR), fazendo com que você queime mais calorias do que o normal.

Não esqueça dos exercícios cardiovasculares

Os exercícios cardiovasculares melhoram a definição e a queima da gordura que sobrepõe os músculos, especialmente a gordura abdominal. Um combinando regular de exercício aeróbico com treinamento de força vai acelerar o metabolismo ainda mais, e consequentemente ter o efeito de emagrecimento que você tanto busca.

Nunca ignore as refeições

Faça seis pequenas refeições por dia para evitar picos de açúcar no sangue e minimizar a comilança em uma das refeições. Se possível, faças suas refeições no mesmo horário todos os dias.

Se você se alimentar de forma correta ao longo do dia, você irá compreender quanto alimento seu corpo realmente precisa. O indicado é que você se alimente de 3 em 3 horas, desse modo seu corpo estará sempre trabalhando na digestão do que foi consumido. No entanto, essas refeições não devem ser exageradas ou com alimentos não saudáveis.

Escolha bem seus alimentos

Os alimentos são combustíveis para o organismo e por isso devem ser saudáveis e nutritivos. Limite a ingestão de carboidratos refinados, como os açúcares e os produtos à base de farinha branca. Para maximizar o gasto calórico através da digestão, opte pelos carboidratos complexos (frutas e legumes) e pelos alimentos ricos em proteína (carnes, nozes, ovos, etc).

Durma bem

Um estudo recente descobriu que as mulheres que dormem em média 5 horas ou menos por noite são 32% mais propensas ao ganho de peso. Além disso, a probabilidade das mesmas serem obesas aumenta em 15% se comparadas aquelas que dormem ao menos 7 horas por noite.

O mesmo estudo diz também que uma noite mal dormida atrapalha a produção de cortisol, hormônio esse que contribui para o acúmulo de gordura abdominal.

Beba bastante água

Em um pequeno estudo feito na Alemanha, os indivíduos que bebiam cerca de 500 ml de água de cada vez experimentaram um aumento de 30 por cento na taxa metabólica durante a hora seguinte. Os investigadores recomendam beber água fresca ou gelada, pois organismo irá trabalhar (metabolizar) para aquecê-la até a temperatura do seu corpo.

Além disso, beber boas quantidades de água antes das refeições faz as pessoas comerem menos. O ideal seria beber ao menos 2 litros de água por dia.

Altere o ritmo de seus treinos

Alternar a velocidade e a intensidade de qualquer treino cardiovascular irá acelerar o metabolismo e maximizar a queima de gordura. Se você está caminhando em ritmo moderado por 15 minutos, aumente a ritmo da passada por alguns minutos e em seguida dê um sprint por 1 minuto. Repita o ciclo.

O nosso organismo é “inteligente” e se adapta muito fácil ao que nós fizemos, por isso, alterne o ritmo dos seus exercícios frequentemente e maximize os resultados.

Como você viu, não há nenhum segredo para acelerar o metabolismo, são apenas mudanças e cuidados na sua rotina e no seu estilo de vida.

O artigo foi útil para você? curta, comente, compartilhe!

Leia também:
Veja a importância da glutamina: um dos aminoácidos não essenciais
Alimentos que aceleram o metabolismo, os chamados alimentos termogênicos
Causas, sintomas e tratamentos da Síndrome Metabólica

Dicas de cuidados com a saúde para ter uma vida mais longa e saudável

 cuidados com a saúdeCuidados com a saúde sempre foi um tema muito importante e bastante discutido em nosso dia a dia, todos nós procuramos estar com a saúde no melhor estado possível antes de viver nossas aventuras e buscar novas emoções.

Pensando em como ser e se manter saudável é que fiz este artigo, passarei dicas de cuidados com a saúde e informações valiosas que farão a sua vida mais longa e saudável, acompanhe!

Principais cuidados com a saúde

Alguns cuidados com a saúde devem ser observados e aplicados diariamente devido à necessidade que o corpo tem de estar sempre em movimento e evolução, assim, precisamos nos alimentar para que o nosso corpo esteja pronto para enfrentar qualquer problema.

Os passos que devemos seguir para nos mantermos diariamente saudáveis são:

  • Beber bastante água.

Recomendado de forma exaustiva pelos médicos, a ingestão de uma boa quantidades do liquido é realmente o principal passo para iniciarmos uma vida saudável, pois deve-se lembrar que 70% do nosso corpo é constituído por liquido, por isso devemos sempre nos renovar ingerindo água limpa e própria para o consumo.

Infelizmente devido à correria do dia a dia nem todo mundo consegue se hidratar da maneira correta e assim problemas como envelhecimento precoce e pedras nos rins aparecem mais cedo.

  • Se exercitar regularmente.

Nem todo mundo gosta de esportes e atividades físicas, mas esse é um dos passos que todos devem seguir. Os resultados positivos que são oriundos das rotinas diárias de exercícios físicos são diversos.

Aliado a uma boa alimentação, os exercícios irão melhorar muito a capacidade do corpo para desenvolver tarefas mais difíceis e até melhorar a saúde mental.

  • Saber viver com a família.

Uma tarefa difícil para muitas pessoas é a convivência familiar, pois devido às diferentes características e personalidades de nossos familiares, podemos entrar em conflitos que podem nos deixar em situações de estresse.

A saúde emocional é muito importante nessas horas para que possamos saber como lidar com os diferentes tipos de pessoas que estamos convivendo durante a nossa vida intima.

  • Se alimentar de forma adequada.

Como falei anteriormente no tópico sobre exercícios físicos, a alimentação deve ser regrada, até por que, para se exercitar o corpo precisará de bastante energia.

Dessa forma, procure sempre alimentos advindos de uma fonte saudável de produção, como alimentos totalmente naturais e livres de agrotóxicos.

  • Ir ao médico regulamente.

Ir ao médico é a tarefa mais difícil para os homens, que em sua maioria são mais resistentes a ideia de que precisam fazer exames médicos. Se consultar regularmente é tão importante quando qualquer outro passo, pois a partir daí saberemos em que situação o nosso corpo se encontra.

  • Repousar.

Quem já treina ou malha, sabe que de nada adianta os exercícios e a alimentação saudável se o corpo não descansar bem. Os horários de dormir e acordar devem ser bem regulados para que seu dia não seja mais um dia estressante, se você dorme mal, tudo no seu dia vai parecer dar errado.

Sendo assim, o repouso na hora certa é muito importante para o cuidado com a saúde do corpo.

Como cuidar da saúde emocional?

A saúde emocional sofre diretamente alterações de acordo com as ações físicas e emocionais que fazemos, refletindo em reações no nosso corpo e mente também.

Sentimentos mal interpretados e emoções que não extravasamos podem acarretar doenças físicas. Já o estresse do dia a dia acumulado durante muito tempo e sem uma válvula de escape irá produzir doenças emocionais como a ansiedade.

Para uma saúde emocional melhor, é recomendado que o psicólogo seja visitado regularmente, não espere ficar doente para procurar um especialista.

Como cuidar da saúde na terceira idade?

Um tema que devemos abordar quando falamos sobre saúde é a terceira idade, pois por mais simples que uma rotina ou evento seja, o idoso merece total atenção e acompanhamento profissional.

Mesmo com bons resultados nos exames, a rotina de alimentação e exercícios físicos para os idosos deve ser feita por profissionais.

Na verdade a saúde do idoso depende muito do quão saudável é o dia a dia, que se for bem proveitoso, propiciará longevidade e mais saúde para os próximos anos.

Como se manter saudável?

A manutenção de uma vida saudável tem início na força de vontade de cada pessoa, pois a saúde surge das rotinas que devem ser seguidas todos os dias, mas isso depende muito das características individuais de cada um. Muitas pessoas preferem acreditar em fórmulas mágicas para entrar em forma ou apelar para cirurgias, além de infelizmente a maioria das pessoas não conseguirem achar tempo para ir a uma academia.

Dessa forma, programar melhor o dia para encaixar bem as rotinas, cardápios e consultas que devem ser feitas é a melhor maneira de se manter saudável, não existe outra forma à não ser sua própria força de vontade de ser uma pessoa saudável.

O que você aprendeu?

Neste artigo você viu como é importante ser e se manter saudável para alcançar a longevidade, mas também viu que precisa de muita vontade para fazer isso e que nem todo mundo tem a oportunidade de encaixar seu dia em uma rotina saudável.

Se você foi ajudado pela informação que este artigo traz, dê uma curtida, compartilhe com seus amigos ou então comente e deixe sua experiência de uma vida cheia de saúde, fale como é sua rotina de treinos, sua alimentação e como você reage a situações de fortes emoções, assim, com certeza você irá ajudar a muitas outras pessoas que estão precisando das suas dicas.

Leia também…
VEJA 7 DICAS QUE VÃO TRANSFORMAR A SUA QUALIDADE DE VIDA
Como manter a saúde do idoso?
Veja a relação existente entre qualidade de vida e saúde da mulher
8 dicas infalíveis para combater a ansiedade
Chás calmantes para aliviar o stress
Veja os benefícios que a caminhada traz para o emagrecimento, para o corpo e para a mente