plano odontológicoVocê já parou para se perguntar se vale a pena fazer um plano odontológico? Embora eles estejam se tornando cada vez mais populares, muitas pessoas ainda têm dúvidas quanto às vantagens de se contratar um plano para a sua saúde bucal. E muitas vezes a falta de informação é o fator principal que leva as pessoas a não buscarem outras formas de tratamento além da tradicional.

E se você tem alguma dúvida se vale a pena fazer um plano odontológico ou não, este artigo é para você. Nós vamos falar sobre os benefícios que você pode ter através de um plano para sua saúde bucal. Vamos falar também sobre o custo benefício e se, realmente, vale a pena pagar mensalmente por este serviço. Pegue lápis e papel na mão e anote todas as dicas que vamos dar.

Quais as vantagens de se fazer um plano odontológico

É fato que a preocupação com a saúde bucal vem crescendo cada vez mais. Isso, porque as pessoas têm compreendido que cuidar dos dentes vai além dos cuidados estéticos. No entanto, as altas custas de um bom tratamento particular acabam sendo um impedimento para que a pessoa faça o devido tratamento. Com isso, acabam protelando o procedimento, deixando para correr para o dentista “na hora que a dor aperta”. E quais as consequências disso?

Infelizmente não somos habituados à medicina preventiva, que pode evitar muitas dores de cabeça – e no bolso. E com a saúde bucal não é diferente. Muitas vezes deixamos de tratar uma simples cárie, simplesmente porque ela não está incomodando. Com o tempo, essa cárie não tratada toma uma dimensão muito maior, sendo necessário o tratamento de um canal. Este, com certeza terá um valor muito mais elevado do que um simples tratamento de cárie.

Assim sendo, uma das vantagens de se fazer um plano odontológico é, primeiramente, pelo cuidado preventivo. Visto que os tratamentos odontológicos particulares acabam pesando bastante em nosso bolso, muitas vezes vale a pena pagar um valor fixo por mês e passar por um check-up, a fim de garantir um tratamento preventivo e evitar dores de cabeça futuras.

Outra vantagem que podemos encontrar ao fazer um plano odontológico é a questão do custo benefício. Em geral, os planos odontológicos têm uma cobertura de especialidades bastante ampla. Assim sendo, o valor mensal que a pessoa investe lhe dá o direito de fazer todos os procedimentos cobertos em contrato.

No entanto, dependendo das necessidades de cada pessoa, o valor gasto em um ano de tratamento, por exemplo, sequer cobriria um único procedimento particular. Portanto, vale a pena comparar e colocar no papel todos os gastos e coberturas.

Quais os cuidados na hora de contratar um plano odontológico

Se você pretende fazer um plano odontológico, seja individual ou familiar, verifique alguns pontos importantes antes de assinar qualquer contrato. Veja a seguir quais os cuidados básicos que você deve ter antes de fazer a contratação.

Veja se o plano odontológico é para você

Antes de pensar em fazer um plano odontológico, procure um dentista particular. Peça a ele que identifique todas as suas necessidades de tratamento incluindo um orçamento. Faça as contas de quanto você gastaria e, então, pesquise junto a uma operadora de plano odontológico se ela oferece cobertura para todas as suas necessidades. Verifique também o tempo estimado para a conclusão do mesmo. Analise o seu custo benefício e veja se fazer um plano odontológico realmente pode ser vantajoso para o seu caso.

Compare cobertura e carência

Não contrate o primeiro plano odontológico que você encontrar. Embora coberturas e carências sejam semelhantes entre operadoras, é importante fazer uma comparação e verificar qual se encaixa mais ao seu perfil.

Atenção ao contrato

Antes de assinar o contrato, tenha o cuidado de fazer uma leitura minuciosa do mesmo. Dessa forma, você ficará a par de todos os detalhes que não tenham sido mencionados pelo corretor. Tire todas as suas dúvidas antes de assinar e, se necessário, contate a própria operadora para esclarecer possíveis dúvidas que porventura não tenham ficado totalmente claras.

Verifique registros e reclamações.

A empresa cujo plano você tenha interesse em contratar deve ser registrada e ativa na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Você pode acessar o site aqui e fazer uma consulta.

Além disso, verifique se não há muitas ocorrências de reclamações da operadora em questão. Uma boa alternativa é fazer uma consulta no Reclame Aqui.

Facilidades de uso

Verifique se a operadora que você pretende contratar estipula ou não um limite de consultas mensais. Se tiver muitos tratamentos a serem feitos, uma operadora que estipule limites de uso mensais pode não ser uma boa opção para você.

Como contratar um plano odontológico?

Para você contratar um plano odontológico, é preciso que você o faça através de um corretor registrado na Susep (Superintendência de Seguros Privados). Na maioria dos casos, este mesmo corretor costuma trabalhar com várias operadoras diferentes, o que pode te ajudar na hora de comparar serviços e carências.

Embora muitos planos odontológicos sejam vinculados a um plano de saúde, isso não é regra. Você pode contratar um plano odontológico independente, e que não tenha nenhum vínculo com o seu plano de saúde.

E então, já sabe se vale a pena fazer um plano odontológico? Se esse artigo foi útil para você, não deixe de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *