A reflexologia é uma terapia alternativa que parte do princípio de que pequenos pontos de pressão no corpo, sejam eles nos pés, nas mãos, nas orelhas ou na face, refletem todo o restante do organismo. Por meio da reflexologia, podemos combater diversos problemas de ordem psíquica ou física, como estresse e prisão de ventre, por exemplo.

Neste artigo, abordaremos o assunto com maiores detalhes, indicando como funciona e quais os principais benefícios da reflexologia. Para começar, vamos conhecer um pouco mais da sua história.

História da reflexologia

Reflexologia - massagem dos pés como terapiaA história da reflexologia, como a da maioria das terapias alternativas e holísticas, remonta aos tempos antigos. Não se sabe ao certo se ela surgiu na China ou no Egito. Há uma teoria que defende que a massagem nos pés como terapia (reflexologia podal) tenha surgido há cerca de 5 mil anos entre os chineses, mas evidências arqueológicas indicam que sua origem esteja entre 4500 e 4300 anos atrás, no Egito, com o médico Ankmahor. Os indianos teriam levado a terapia para o Oriente, chegando assim à China. No continente americano, a reflexologia é praticada pelos índios de algumas tribos há séculos.

No século XVI, dois médicos, A’tatis e Adamus, interessaram-se pelo assunto e, após estudos, publicaram um livro intitulado Terapia por zonas, o qual se propunha a tratar da reflexologia, assim como muitos outros livros da época, tal como o escrito pelo médico alemão Dr. Bali. No século XX, temos então a enorme contribuição dos médicos Willian Fitzgerald, que se especializou em reflexologia podal, e Paul Nogier, pai da auriculoterapia.

Não podemos deixar de mencionar igualmente o trabalho da “mãe da reflexologia moderna”, a enfermeira e fisioterapeuta Eunice D. Ingham. Ela é autora do livro A história que os pés podem contar.

Como funciona a reflexologia?

Diferentemente da auriculoterapia (reflexologia auricular), que utiliza técnicas de acupuntura na orelha, a reflexologia podal (nos pés) utiliza-se de técnicas de massagem para estimular os pontos meridianos presentes nas plantas dos pés. Os massoterapeutas especializados em reflexologia podal também costumam utilizar óleos essenciais diversos em suas massagens.

Cada região da planta dos pés é associada a determinado órgão ou região do corpo. Com o estímulo dessas regiões, por meio de massagem, tratamos diversos males, fazendo com que o Qi (energia vital) flua em equilíbrio pelo organismo e restabelecendo a saúde ao corpo do indivíduo. Além disso, essa terapia ativa e melhora a circulação do sangue e fortalece o sistema imunológico, tornando mais eficientes os mecanismos de defesa do próprio corpo.

Os mapas dos pés e das mãos

Em nossos pés existem determinados pontos de pressão que estão relacionados aos vários órgãos de nosso corpo, formando uma espécie de mapa. No pé direito encontram-se os pontos associados aos órgãos que estão do lado direito do corpo, enquanto que no pé esquerdo encontram-se os órgãos que estão do lado esquerdo. No entanto, é importante lembrar que os meridianos se cruzam na região do pescoço e um ponto no pé esquerdo é associado a uma região do lado direito da cabeça. O mesmo vale para as mãos.

Existem formas de identificar males através do pressionar de regiões específicas dos pés ou das mãos. Como os problemas físicos estão associados a um bloqueio da circulação da energia vital em determinado órgão, quando pressionamos uma dada região do pé e o indivíduo sente dor, inferimos que há algo de errado com o órgão associado a esse ponto específico.

Benefícios da reflexologia

Dentre os males que podem ser prevenidos ou tratados através da reflexologia, temos:

  1. Cefaleias e enxaquecas: Segundo a reflexoterapeuta Cláudia Rosane Santos, a reflexologia é eficaz no tratamento de dores de cabeça crônicas e enxaquecas. Através da terapia, a energia acumulada é liberada e passa a fluir normalmente pelo corpo, aliviando as dores.
  2. Estresse: O tratamento do estresse é fundamental na prevenção de condições clínicas diversas como hipertensão arterial e enxaquecas. A reflexologia é muito indicada para tratamento desse problema, visto que é capaz de relaxar o indivíduo de forma rápida e eficaz a longo prazo.
  3. Câimbras: A reflexologia é fortemente recomendada para alívio imediato de câimbras, configurando-se em um método viável e prazeroso.
  4. Azia, prisão de ventre e outros problemas digestivos: A massagem dos pontos de pressão relacionados ao esôfago e ao estômago pode auxiliar na diminuição dos sintomas da azia. Ela é eficaz também contra a prisão de ventre, visto que o estímulo de pontos específicos impulsiona os movimentos do intestino grosso que levam à evacuação.
  5. Dores musculares: A reflexologia pode também ser utilizada para o alívio de dores musculares diversas e dores nas costas.
  6. Asma: A terapia é também eficaz contra problemas respiratórios como asma e bronquite. Muitos estudos comprovam que a reflexologia é capaz de reduzir em cerca de 50% a gravidade dos ataques de asma.
  7. Ansiedade: Massagem em determinados pontos dos pés ajuda a acalmar o indivíduo com ansiedade e evitar crises de pânico.

Contraindicações

A terapia é contraindicada para gestantes, pois acredita-se que os estímulos podem levar a um parto precoce. Além disso, a reflexologia não é recomendada para pacientes com feridas, infecções, melanomas ou úlceras nos pés ou mãos. Também não é indicada para pessoas com trombose.

Reflexologia é, portanto, uma terapia baseada na conexão entre pequenos pontos do corpo e o restante do organismo. Ela é eficaz no tratamento de diversas enfermidades, proporcionando saúde e equilíbrio ao indivíduo. É indicada especialmente para aqueles que sofrem de estresse, problemas digestivos ou respiratórios e dores em geral.

Se você gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos e familiares e deixe seu comentário!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *