Quando pensamos em cirurgia plástica, logo nos vem a cabeça procedimentos estéticos.

Mas a cirurgia plástica também é uma grande aliada nos tratamentos de queimaduras. Nestes casos, a cirurgia plástica é denominada como cirurgia reparadora, um forte aliado no tratamento de pacientes que sofreram queimaduras.

De acordo com o conceito da Sociedade Brasileira de Queimaduras, são definidas como queimaduras, as feridas traumáticas causadas na maioria das vezes, por agentes térmicos, químicos, elétricos ou radioativos. Essas feridas podem atingir tecidos do corpo, podendo resultar em destruição total ou parcial da pele. As queimaduras são classificadas em 1.º, 2.º e 3.º graus. Esta classificação é determinada de acordo com a profundidade atingida da pele.

Quando se torna necessário tratamento através de cirurgia plástica?

Nem toda queimadura necessita da cirurgia plástica reparadora. Somente quando a queimadura ocasiona a perda da função e da estética da região atingida esta técnica é utilizada.

Nestes casos a cirurgia plástica restauradora devolve ao paciente a funcionalidade de seu organismo. Com a ajuda de uma equipe multidisciplinar, o cirurgião plástico consegue determinar qual será a melhor técnica a ser utilizada.

A cirurgia plástica reparadora trata a deformidade causada pela queimadura, devolvendo ao paciente sua autoestima, satisfação com o corpo

Tipos de cirurgias

  • Enxertos cutâneos

Os tecidos que foram lesionados pela queimadura e que suas células estão mortas, precisam ser removidos, pois podem prejudicar a cicatrização além de deixarem sequelas.

Geralmente nestes casos, a indicação da cirurgia plástica é a utilização de enxertos cutâneos. Este método tem como objetivo cobrir as feridas ocasionadas pela queimadura. Os enxertos cutâneos são lâminas da pele do próprio paciente, com espessura total ou parcial, retiradas de áreas onde o tecido encontra-se saudável.

Este método apresenta várias vantagens como por exemplo menos taxa de cicatrizes patológicas, e quantidade menor de cicatrizes, utilizando apenas nas emendas.

  • Sutura e Ressecção

A ressecção é a intervenção cirúrgica para extração total ou parcial de um órgão ou de uma neoformação patológica.

Trata-se de uma técnica muito simples que realiza a ressecção e sutura do local atingido.

  • Micropigmentação Paramédica

Também conhecida como tatuagem paramédica, esta técnica utiliza os princípios básicos da tatuagem tradicional.

Este procedimento é realizado com um equipamento denominado demógrafo, onde o profissional implanta pigmentos na pele da paciente para remover ou disfarçar as cicatrizes.

Este procedimento trata mais a finalidade estética, principalmente sendo utilizado nas faces dos pacientes.

  • Tratamento de sequelas

 Algumas medidas para o tratamento de sequelas de queimaduras são muito eficazes, como por exemplo o uso de malhas compressivas e talas.

A utilização permite que o órgão afetado fique posicionado no local correto, evitando seu deslocamento e deformidades.

Além dos exemplos citados é importante informar que a atuação da cirurgia plástica reparadora faz parte de ações de uma equipe multidisciplinar composta por profissionais de outras áreas da saúde, como fisioterapeutas, médicos, enfermeiros, nutricionistas com o objetivo de ajudar o paciente a retornar suas atividades.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *