A translucência nucal (TN) conhecida também, como, rastreamento cromossômico é um exame que deve ser realizado em um período determinado, ou seja, entre a décima primeira semana e décima terceira, não mais do que isso. Portanto, é de extrema importância ficar atenta as datas dos exames e visitas mensais ao obstetra, pois passado essas semanas, você não poderá mais realizar esse exame.

Durante a gravidez, principalmente por parte das mamães de primeira viagem, tudo é novidade e, de certa forma, causa estranhamento, gera dúvida e até certo medo em algumas situações, o que é extremamente normal, haja vista a situação ser nova.

Por conta disso, é extremamente importante que a mamãe escolha muito bem o profissional que cuidará da sua gestação, fazendo seu pré-natal. Sentir-se segura é muito importante, afinal de contas, tratará da saúde do seu filho, como também, a sua própria saúde.

Enfim, entre tantos exames solicitados, um deles é o chamado de translucência nucal. Sim! Esse nome é bastante estranho, porém é um exame que se faz necessário e bastante rotineiro no universo das grávidas. Caso não tenha ouvido falar a respeito desse exame, aprenda um pouquinho mais aqui.

O exame de translucência nucaltranslucência nucal

É um exame que tem taxas de assertividade em torno de oitenta a noventa por cento em suas análises e foi introduzido no Brasil na década de noventa. Por conta desse percentual, indicando incerta fiabilidade, pode-se indicar, então, uma desvantagem do exame.

Ele consiste na medição do feto da cabeça até as nádegas. Isso só ocorre quando o feto esteja com quarenta e cinco a oitenta e quatro milímetros, o que corresponde ao tempo descrito anteriormente em semanas. O exame identifica também o acúmulo de líquido na nuca do bebê.

No entanto, mamães, não se preocupem, pois é um exame que faz parte da rotina do pré-natal e ele não é invasivo, ou seja, não causará nenhum desconforto para vocês, nem para seus bebês. Outro ponto positivo desse exame é que através dele é possível já detectar o tempo exato da gestação, graças aos avanços da medicina.

Para que serve a translucência nucal?

Assim como tudo na gestação tem sua importância, a translucência nucal também tem. É importante deixar claro desde o início que esse é um exame realizado normalmente e não se refere a um diagnóstico. Ele apenas mostra a margem de risco do seu bebê possuir ou não alguma anomalia, como, por exemplo, ter síndrome de down ou ainda, alguma doença cardíaca.

Importante

Ainda que dentro das taxas, o seu bebê esteja dentro do grupo de risco, mesmo que seja difícil não se preocupar, procure não se desesperar, pois ressaltamos que esse exame tem a margem de falha e não é um diagnóstico. Para se ter certeza que seu bebê terá algum tipo de anomalia como as citadas, você pode fazer outros tipos de exame, como uma biopsia de vilosidade coriônica ou amniocentese. Esses exames, sim, te darão um diagnóstico sobre seu bebê.

De toda forma, fique tranquila, pois é um exame rotineiro e necessário. Entrar em desespero antes, não trará resultado positivo, muito pelo contrário. Converse com seu obstetra e sempre que tiver dúvidas, pergunte a ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *