• Publicidade

Saiba o que é, os tipos e as CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

A obesidade é uma condição em que a pessoa acumulou níveis altíssimos de gordura em sua massa corporal a ponto de desencadear efeitos severos a própria saúde. Se o seu peso corporal for pelo menos 20% maior do que deveria ser, você pode ser considerado obeso.

Se o seu Índice de Massa Corporal (IMC) estiver entre 25 e 29,9 você está acima do peso. Se o seu IMC estiver acima de 30 você é considerado obeso.

O que é o Índice de Massa Corporal (IMC)?

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma medida estatística derivada do seu peso e da sua altura. Embora o IMC seja considerado uma maneira útil para avaliar a saúde do peso, ao mesmo tempo ele pode enganar, já que esse não analisa o percentual de gordura presente no corpo.

No entanto, no geral, o IMC é um indicador que ajuda bastante na hora de avaliar a sua saúde. Antes que você pergunte, o cálculo do IMC é feito dividindo o peso (em quilogramas) pela altura (em metros) ao quadrado.

Por exemplo, se você pesa 75kg e tem 1,78m de altura, a fórmula de cálculo do IMC será: IMC=75÷1,75² IMC=75÷3,06 IMC=24,49

Os adultos com idade superior a 20 anos e inferior a 65 anos devem ter como base os valores obtidos na seguinte tabela:

Tabela de IMC - obesidadePorque as pessoas se tornam obesas?

As pessoas se tornam obesas por razões diferentes, entre as mais comuns estão:

  • Consumo exagerado de calorias;
  • Sedentarismo;
  • Dormir pouco;
  • Medicamentos que fazem o paciente ganhar peso;
  • Gene da obesidade.

Além desses motivos acima, pessoas que param de fumar tendem a elevar seu percentual de gordura e consequentemente o aumento de peso.

Um estudo realizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, revelou que quanto mais tempo a pessoa ficar acima do peso mais difícil se torna para ela perder o excesso. Os pesquisadores concluíram que a obesidade parece tornar-se um estado de autoperpetuação, ou seja, obesidade promove obesidade.

Tipos de obesidade

A obesidade é um grave problema de saúde que leva a uma série de outras doenças, tais como o diabetes e os problemas cardíacos. Existem alguns tipos de obesidade, sendo eles separado em 3 grupos principais.

Obesidade nutricional

Esse tipo de obesidade se deve ao consumo de alimentos de valor nutricional inadequado, sendo esses provavelmente hipercalóricos. São pessoas que consomem quantidades excessivas de gordura, carboidratos e proteínas, deixando de lado as frutas, verduras e legumes.

Obesidade comportamental

Nesse tipo de obesidade predomina os erros de comportamento. Um estilo de vida sedentário, hábitos inadequados na maneira de se alimentar (comer depressa sem mastigar direito) ou comer em pé e andando por falta de tempo, podem contribuir para o ganho excessivo de peso.

Obesidade psicológica

Pessoas em situação de depressão, ansiedade, estresse, solidão, rejeição entre muitas outras podem mudar o enredo da situação e começar a comer demais. Não é tão anormal as pessoas descontarem seus problemas na comida.

Consequências da obesidade

ObesidadeA obesidade pode reduzir a sua expectativa de vida em até 10 anos e uma série de doenças crônicas podem ser evitadas através da manutenção de peso adequada. Os tipos de consequência são:

Físicas

  • Problemas cardíacos;
  • Pressão alta;
  • Acidentes vasculares cerebrais (AVC);
  • Diabetes tipo 2;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Problemas de fertilidade.

Psicológicas

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Baixa qualidade de vida;
  • Baixa autoestima;
  • Falta de confiança.

Sociais

  • Preconceito e discriminação para determinadas situações (esporte, emprego, turismo, etc);
  • Pouca interação social;
  • Problemas escolares (em casos de obesidade infantil);
  • Dificuldade para relacionamentos.

Tratamentos

Em muitos casos as pessoas obesas se desanimam facilmente porque pensam ser necessário perder muito peso antes que os benefícios possam ser percebidos. Entretanto, isso não é verdade. Qualquer pessoa obesa que perder apenas 5% do seu peso corporal já terá melhorias significativas na sua saúde.

É importante que os pacientes vejam uma pequena queda de peso como um incentivo, como uma conquista. Conforme as mudanças vão acontecendo, a pessoa em tratamento vai tomando gosto pelos bons resultados que estão aparecendo.

Segundo os especialistas, a perda de peso bem sucedida e permanente é melhor alcançada como resultado do aumento da atividade física, melhorando os hábitos alimentares e modificando os comportamentos. Há alguns casos em que medicamentos são prescritos e outros no qual a opção acaba por ser cirúrgica.

Enfim, se você está acima do peso é bom começar a mudar seus hábitos o quanto antes, a mudança depende de você. Determine seu objetivo, tenha foco e vá a luta!

O artigo foi útil para você? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também…
12 dicas de alimentos para substituir o jantar e comer sem culpa
Obesidade central e visceral: Por que perder gordura da barriga?
O que é preciso para evitar e combater a obesidade infantil?
USP ESTUDA NOVA FÓRMULA PARA CALCULAR IMC CAPAZ DE IDENTIFICAR FALSOS MAGROS

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade