• Publicidade

Conheça os sintomas e tratamentos para a endometriose

O que é endometriose?

endometrioseA endometriose é uma doença causada devido o endométrio ficar do lado de fora do útero, ou mais exatamente, da cavidade uterina, o que significa dizer que o endométrio então, ficará em outros órgãos ligados a pélvis, como os ovários, os intestinos, a bexiga e as trompas.

O endométrio é responsável por envolver o lado de dentro do útero e é por isso que quando ele fica do lado de fora, causa problemas em outros órgãos.

O endométrio fica um pouco mais grosso que o normal a cada mês com a finalidade de acolher algum óvulo fecundado, o que leva a acontecer, quando a mulher não está grávida, que esse endométrio mais grosso comece a descamar e assim poderá ser colocado para fora durante a menstruação. As vezes pode ocorrer um problema no processo de expulsão do endométrio durante a menstruação, que é quando uma pequena quantidade de sangue corre na direção contrária e vai parar direto nos ovários e também na depressão ou cavidade abdominal, nesse caso o problema é chamado de lesão endometriótica.

Normalmente esses casos de endometriose se apresentam em mulheres cuja família tenha membros que já tiveram esse tipo de doença. Temos que lembrar também que a endometriose pode se apresentar desde a primeira menstruação e perdurar até a última menstruação, sendo mais fácil de ser detectado quando a mulher está na faixa dos 30 anos de idade.

Essa doença tem uma problemática grave, pois pode deixar a mulher estéreo, mas só as que estão em idade propicia para reproduzir que é entre 13 e 45 anos, na qual as estatísticas dizem que a chance de não poder engravidar mais devido a essa doença chega a ser de 30% para 11% a 15% das mulheres dentro da idade reprodutiva.

Para saber mais acesse o site Gineco e veja as fontes e mais sobre essa doença, como as estatísticas já citadas.

Quais os exames que detectam essa doença?

A melhor forma de detectar esse tipo de doença é com os exames de imagens seguidas de mais exames, só que esses outros sendo laboratoriais. O motivo de todo esse procedimento ser preciso é devido à dificuldade dos profissionais da área de ginecologia para diagnosticar a doença com o exame físico, isto é, na consulta comum.

Os exames de imagens recomendados são:

  • Laparotomia.
  • Laparoscopia.
  • Ultrassonografia transvaginal.
  • Ressonância magnética.

Pode ser encontrado mais informações sobre os exames clicando aqui.

Quais os sintomas?

Os sintomas da endometriose são diversos e vamos listá-los a seguir, mas antes, saiba que existem dois sintomas que são principais e definitivos para saber se a mulher tem esse problema, que são a infertilidade e a dor.

Vale ressaltar também que já existiram casos em que mulheres não sentiram nenhum tipo de dor ou sintoma parecido, mas vamos a lista com todos os sintomas:

  • Ter dificuldade para engravidar devido a infertilidade.
  • Intensidade no sangramento menstrual.
  • Modificações urinarias ou intestinais em períodos de menstruação.
  • Sentir desconforto e dor durante o ato sexual.
  • Cansaço extremo (Fadiga) de forma crônica ou ficar exausta.
  • Sentir dor constantes e variadas na região d pélvis.
  • Sentir cólicas de forma intensa além de dores pré e durante a menstruação.

Como prevenida?

Como já foi explicado, a endometriose é uma doença que acontece devido à aparição do endométrio do lado de fora da cavidade uterina, o endométrio é como um véu que cobre internamente o útero. Quando fica mais denso, com o intuito de receber um óvulo fecundado, o endométrio começa a descamar caso a mulher não esteja gravida, e assim é expulso do corpo através da menstruação.

Sendo assim, é muito difícil apresentar uma forma de prevenção direta para esse problema, pois nem a causa da doença ainda foi descoberta, o que se sabe é que um determinado padrão no fluxo da menstruação pode identificar a mulher que tem endometriose, como por exemplo, um fluxo intenso de sangramento menstrual. Não existe uma rotina de medicamentos que podem diminuir ou acabar com esse problema.

Devemos falar também sobre a relação bastante discutida entre as pílulas de anticoncepcionais e a doença endometriose, pois alguns pesquisadores afirmam que existe um risco crescente da doença em quem usa esse tipo de remédio e alguns outros pesquisadores vão no sentido oposto dizendo que não existe nada que prove essa afirmação.

O que se sabe realmente é que mulheres que são parentes de outras mulheres que apresentam esse problema também têm uma grande chance de serem acometidas por essa doença. Além disso, o consumo de café, onde se encontra a maior quantidade de cafeína e também o consumo do álcool estão relacionados a aparição ou agravamento dos casos de endometriose. Ter uma rotina de atividades físicas por outro lado, apresenta resultado positivo contra a doença segundo o que foi descoberto.

Desta forma, o melhor que as mulheres podem fazer para se prevenirem contra essa doença é manter a rotina de exames, assim, qualquer mudança notada pelo médico poderá ser observada de perto.

Tratamentos, cuidados e convivência.

O Tratamento para endometriose pode ser separado em dois, o tratamento cirúrgico e por medicamentos.

O tratamento por medicamentos consiste no uso de anti-inflamatorios, analgésicos, Danazol, Dienogeste e análogos de GNHR, sendo possível hoje em dia o uso do DIU junto ao levornogestrel para tratar os sintomas.

Já o tratamento por cirurgia consiste em remover a endometriose usando a cirurgia laparoscopia, mas dependendo do caso, só servirá para acabar com os problemas de dor que a doença traz e o seu foco. Em casos mais graves pode ser preciso fazer a retirada de órgãos pélvicos que estejam comprometidos pela doença, nesse tipo de gravidade pode ser usada a Laparoscopia a laser.

Proteja-se.

Sendo assim, como aprendemos durante este artigo, a melhor forma de fazer sua saúde ficar em dia é se consultando regularmente e acompanhando a evolução de qualquer problema que apareça, assim você não será negativamente surpreendido e poderá começar um tratamento cedo.

Se você quiser ajudar mais pessoas a se informar sobre essa doença, comente, curta e compartilhe esse post, assim, mais pessoas ficarão conhecendo o problema e poderão se identificar com sua história.

Leia também…
Os 9 problemas mais comuns de saúde da mulher

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade