• Publicidade

Anticoncepcionais: Usar ou Não usar essas Pílulas? Eis a questão

Você sabia que as pílulas anticoncepcionais foram desenvolvidas em meados dos anos 1960? E que, a princípio, somente as mulheres casadas tinham acesso a este método contraceptivo. Somente na década de 1970 é que a mulheres solteiras puderam começar a ingerir pílulas anticoncepcionais. Isso deu início a uma verdadeira revolução na liberdade sexual feminina. Com maior domínio sobre o próprio corpo as mulheres começaram a mudar seu comportamento trabalhando mais fora de casa, optando por terem filhos mais tarde, etc.

É fato que o advento das pílulas anticoncepcionais trouxe maior liberdade e independência às mulheres. Mas… quais os perigos que podem ser trazidos pelo uso indiscriminado de anticoncepcionais?

Alguns dos efeitos colaterais do uso desse medicamento, como ganho de peso, acnes e até mesmo tromboses serão discutidos a seguir.

Perigos trazidos pelo uso indiscriminado de anticoncepcionais

Mulher em dúvida sobre pílulas AnticoncepcionaisEm primeiro lugar, pílulas anticoncepcionais são medicamentos, assim, antes de iniciar seu uso um médico deve ser consultado! Além disso, por conterem diferentes doses hormonais, o seu ginecologista te auxiliará na escolha da melhor marca. Não comece a usar a mesma marca da sua mãe ou da sua melhor amiga, os efeitos colaterais podem se acentuar com a escolha do medicamento errado.

Alguns dos efeitos colaterais do uso de anticoncepcionais são amplamente conhecidos. Para mulheres acima dos 40 anos, o uso da pílula combinado com o tabagismo pode causar sérios problemas à saúde. Já antes dessa idade, mesmo mulheres fumantes podem tomar pílulas sem efeitos colaterais.

Vejamos, então, uma lista com 5 efeitos colaterais comuns ao uso indiscriminado das pílulas anticoncepcionais.

5 efeitos colaterais comuns ao uso indiscriminado das pílulas anticoncepcionais

Dores de cabeça: esse sintoma é causado pelas flutuações hormonais devido a ingestão das pílulas. Algumas mulheres reclamam de dores de cabeças, principalmente na pausa do remédio, quando deve chegar a menstruação. Caso você apresente dores fortes por mais de 3 meses. Ou caso isso te atrapalhe a realizar suas tarefas do dia-a-dia. Não deixe de procurar um médico.

Aumento de peso: outro efeito colateral comum é o aumento de peso graças a maior retenção de líquidos causada pelos anticoncepcionais. Ou, até mesmo devido às alterações hormonais que levam ao aumento do apetite. Saiba que atualmente já existem pílulas com componentes que impedem o acumulo de líquidos.

Acnes: na realidade, o uso de anticoncepcionais deve causar a diminuição das espinhas. Porém, em algumas pessoas pode acontecer justamente o contrário. Se você observar o surgimento/aumento de acnes após iniciar o uso de alguma marca específica, converse com o seu ginecologista.

Fluxo menstrual alterado: com o uso prolongado das pílulas é comum acontecer a diminuição do fluxo, mas tome cuidado! Algumas mulheres chegam a parar de menstruar. Existem os anticoncepcionais que interrompem a menstruação propositalmente. Mas o que ocorre é, que na maioria dos remédios a menstruação deve vir regularmente. Outra modificação do ciclo menstrual são os sangramentos de escape. Novamente, 3 meses é um período de experiência adequado, se passar disso vá ao ginecologista.

Alterações de humor e diminuição da libido: isso também ocorre devido ao uso prolongado da pílula. No primeiro caso das alterações de humor, o motivo são os altos níveis de hormônios sexuais femininos na circulação que podem inibir a produção de serotonina (hormônio associado ao bom-humor). Assim como os hormônios circulantes afetam a produção de serotonina, eles também atrapalham a produção de testosterona (sim, as mulheres também a produzem), diminuindo a libido. Se isso ocorrer você pode procurar um método anticoncepcional alternativo e dar uma pausa nas pílulas.

Trombose

Agora você deve estar se perguntando quanto aos problemas mais graves, como a trombose? Você verá agora como o uso indiscriminado das pílulas anticoncepcionais pode levar a este problema de saúde.

A trombose nada mais é do que um coágulo (ou trombo) que invade a corrente sanguínea e tem o potencial de bloquear o fluxo de sangue em veias e artérias. Ela pode ser venosa, geralmente aparecendo nos membros inferiores; ou arterial.

O maior problema é que esse coágulo pode se instalar em órgãos importantes como o cérebro, coração e pulmão (embolia pulmonar), e, neste caso as complicações atingem proporções bem maiores.

E porque os anticoncepcionais podem causar trombose? É preciso esclarecer que a trombose não é causada somente pelos anticoncepcionais, obesidade, tabagismo (principalmente após os 40 anos de idade), diabetes, sedentarismo e pré-disposição genética são as principais causas. Porém, o que acontece é que, não somente a pílula, mas quaisquer anticoncepcionais que liberem hormônios no organismo (estrógeno e progesterona) afetam a coagulação do sangue.

 pílulas Anticoncepcionais

Então, eu devo ou não usar?

SIM os anticoncepcionais potencializam a chance de se desenvolver trombos, mas principalmente em mulheres que apresentem os fatores já citados (obesidade, tabagismo, fatores genéticos, etc.). Por isso é tão importante o acompanhamento médico antes de escolher o anticoncepcional a ser usado, além de cada pessoa possuir um organismo diferente, existem exames que podem evitar problemas mais graves como as tromboses.

Por fim, é importante ressaltar que há efeitos positivos em se utilizar anticoncepcionais:

Adicionalmente ao fato de evitar uma gravidez indesejada, as pílulas:

  • regulam o ciclo menstrual,
  • reduzem o risco de câncer de mama e ovário,
  • diminuem a intensidade das cólicas (ou mesmo evitam essas dores),
  • diminuem a TPM (tensão pré-menstrual) – para alegria da população masculina.

Essa informação foi útil pra você? Curta e compartilhe.

Você tem alguma história para contar aos outros leitores sobre o uso de anticoncepcionais? Deixe seu comentário!

E não se esqueça, divulgue para todas as suas amigas.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade