• Publicidade

Veja a importância da melatonina, o hormônio do sono

melatonina - o hormônio do sonoOs hormônios, entre eles a melatonina – o hormônio do sono –, fazem com que nosso organismo regule automaticamente diversas funções, sem que a gente precise tomar qualquer providência, e essas funções são bastante importantes para que nosso corpo funcione corretamente. Um dos processos necessários e dos mais importantes é o sono, que é um regulador de energia para manter a saúde. Quem não consegue dormir o suficiente por um período de tempo todos os dias, tem mais facilidade em desenvolver doenças, tem reduzido o sistema imunológico e não consegue desempenhar as tarefas do dia a dia.

Para que nosso organismo regule normalmente o sono é necessário que o corpo produza um hormônio, que é produzido durante períodos do sono, quando estamos envolvidos com a escuridão. Esse hormônio é a melatonina, que é produzida normalmente durante toda a vida, diminuindo com o tempo, especialmente quando a pessoa fica mais velha.

Em alguns casos, quando não existe uma produção suficiente, é necessário usar suplementos, para normalizar as outras funções do corpo que são dependentes do hormônio do sono.

O que é melatonina

Como já foi dito, a melatonina é o hormônio do sono e pode ser produzida não apenas pelos animais, mas também pelas plantas. Nos animais, a esse hormônio é secretado pela glândula pineal, e precisa de um aminoácido, o triptofano, para ser sintetizado. A glândula pineal, situada no centro do cérebro, é a responsável também pela secreção de substâncias que controlam a regulação endócrina e o sistema imunológico, além do ciclo de sono e vigília.

A melatonina começa a ser liberada na ausência de luz, de som, de calor ou qualquer agente externo que atrapalhe o sono. Começa a ser liberada duas horas antes do horário habitual do sono e chega a níveis plasmáticos máximos depois de 3 ou 4 horas do início de sua liberação.

Outras funções do hormônio do sono

Além de ser um regulador do sono, a melatonina também é um poderoso antioxidante natural, ajudando a restaurar os tecidos afetados pelos raios ultravioletas. Usado como medicamento, pode ajudar no tratamento do mal de Alzheimer, ajudando a recuperar os neurônios, que são progressivamente afetados pela doença.

A melatonina pode ser ingerida sob a forma de suplemento, como no caso de diversas marcas oferecidas pelo mercado, ou como remédio, que ajudam a facilitar o sono e que podem ser comprados em farmácias, lojas de produtos naturais, ou em farmácias de manipulação.

Dependendo do fabricante e do tipo de melatonina, se suplemento ou medicamento, pode variar entre 50 e 100 reais por embalagem. Mas isso vai depender de vários fatore, como marca e concentração da substância por cápsula.

O uso da melatonina para tratamento de insônia deve ser receitado por um neurologista, ou um especialista em distúrbios do sono, não podendo exceder a ingestão de 3 mg pelo menos 1 hora antes de dormir.

Como se trata de um hormônio natural, produzido pelo nosso organismo, a melatonina não faz nenhum mal quando tomada na dose certa. Os suplementos, em alguns casos, podem provocar dores de cabeça e náuseas. Para quem não quer usar medicamentos ou suplementos, uma alternativa é comer alimentos que contenha melatonina e que ajudam na conciliação do sono.

Efeitos colaterais da melatonina

A melatonina só produz efeitos colaterais quando se usa doses muito altas, acima de 10 mg por dia. Entre os efeitos observados no consumo excessivo, podemos citar sonolência excessiva, baixa acuidade visual, fadiga, arritmia cardíaca, agravamento de depressão (em pessoas propensas), falta de concentração, inibição de absorção de cálcio (criando a osteoporose), dor de cabeça, diarreia e, nas mulheres, aumento da quantidade de estrogênio.

A intensidade desses efeitos colaterais vai depender da quantidade utilizada. Quando maior a dose, certamente maiores serão os riscos de sofrer esses efeitos.

Contraindicações da melatonina

Embora seja um suplemento natural, sendo um hormônio produzido pelo nosso organismo, a melatonina é contra indicada em alguns casos, como:

  • Durante a gravidez;
  • Durante o período de aleitamento de bebês;
  • Para crianças menores de 12 anos.

Em outros casos, a melatonina pode ser um excelente complemento para o corpo humano, podendo ser usada sem qualquer inconveniente para diversos casos, como, por exemplo:

  • Controle da produção de estrogênio para mulheres;
  • Criação de efeito antioxidante nas células;
  • Fortalecimento do sistema imunológico.

Além disso, a melatonina também pode ser indicada em casos específicos de saúde da mulher, como no tratamento da menopausa, contra a fibromialgia e contra o câncer de mama ou na saúde do homem, no tratamento da próstata.

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade