• Publicidade

Conheça as causas, os efeitos e os sintomas do estresse

estresseO estresse é motivado por fatores externos e internos que afetam o modo de agir e reagir aos estímulos do ambiente. Enquanto sua definição pareça ser simples, as consequências fisiológicas do estresse podem ter uma conotação negativa, e as vezes alarmantes.

As pessoas costumam dizer que se sentem deprimidas, som sono, inquietas e nervosas quando estão estressadas. Apesar de comumente relacionado aos efeitos negativos, o estresse por si só não é algo necessariamente ruim. O mesmo é uma forma natural que o corpo encontra para lidar com situações urgentes ou aflitivas.

Bom estresse X Mau estresse

Os princípios do estresse são resultados de estudos realizados pelo Dr. Hans Selye, um renomado pesquisador de Montreal, no Canadá. O estudioso é o fundador do International Institute on Stress, no qual foi responsável pela publicação de mais de 1500 trabalhos científicos e dezenas de livros relacionados ao estresse.

Em seus trabalhos, o Dr. Hans Selye define o estresse como uma resposta não específica do corpo para qualquer tipo de chamada. Para ficar mais claro, é como o organismo enfrenta as mudanças ou estímulos do ambiente.

Com base em suas pesquisas, ele destaca que o estresse “adaptável” pode ser útil enquanto as tensões “mal adaptativas” tendem a fazer pressão sobre o corpo, podendo ocasionar em problemas e doenças.

É natural entendermos o estresse como algo de conotação negativa, em vista toda as tensões da vida cotidiana. Entretanto, biologicamente falando, o estresse pode ser positivo, negativo ou até mesmo neutro, tudo depende de como você lida com ele.

O mau estresse é conhecido por seus efeitos danosos à saúde. Ele pode levar à agitação, insônia, dores de cabeças, aumento da transpiração, rigidez muscular e inclusive causar problemas respiratórios. Além disso, esse estresse negativo pode enfraquecer o sistema imunológico e fazer com o que o corpo “guarde” mais gordura, facilitando a elevação do peso. Problemas emocionais e mentais como ataques de pânico, irritabilidade e o abuso de substâncias (lícitas ou ilícitas) pode ocorrer também.

Mas afinal, quais são as vantagens do estresse? Ele pode ser bom? Sim, o estresse pode ser benéfico para o seu desempenho e sua produtividade. Serve como motivação interna e externa, ou seja, é o tipo de “adrenalina” que você precisa para superar os objetivos. É o incentivo para a exploração fora da sua zona de conforto.

O bom estresse permite que você responda uma chamada que desafie seus limites, podendo lhe dar uma ideia melhor do seu potencial.

O que causa o estresse?

Os fatores causadores do estresse muitas vezes se originam dentro da própria pessoa. Essas causas internas incluem pessimismo, expectativas irreais, não assertividade, perfeccionismo entre outras. O estresse também decorre de situações externas como problemas de relacionamento, problemas profissionais, grandes mudanças de vida, rotina sobrecarregada, etc.

Um grupo de fatores de estresse pode ser desagradável para uns, enquanto para outros não. Isso é totalmente compreensível, já que as pessoas são diferentes e reagem de maneira distintas em situações semelhantes. Uma pessoa pode temer uma apresentação de palco seja ela qual for, ao mesmo tempo que outra não vê a hora para a mesma apresentação. É exatamente o que explica o Dr. Hans Selye, estresse é como você lida com as demandas do ambiente que o cerca.

Abaixo listamos os fatores ou situações mais comuns quando falamos sobre as causas do estresse:

  • Dinheiro e dívidas;
  • Divórcio e problemas de relacionamento;
  • Cuidado constante (de si mesmo e/ou familiares);
  • Excesso de responsabilidades;
  • Desordens ou confusões.

Fatores de tolerância

O estresse irá lhe afetar da maneira que você enxerga o mesmo. Dada a mesma carga de trabalho, duas pessoas no mesmo ambiente podem assumir e executar as responsabilidades diferentemente. Isso ocorre porque alguns fatores afetam a tolerância que determinada pessoa tem ao estresse. Quais são esses fatores?

Autocontrole

Ao estar estressado, como se senti? Você permiti que o estresse lhe enlouqueça? É opção sua deixar que isso aconteça ou não. Quando abordado de forma positiva, o estresse é possível de ser controlado. Uma dica é controlar a si mesmo e os seus pensamentos.

Controlar seus pensamentos possibilita regular a reação do corpo ao ambiente. Além do que, ter autocontrole permite que você evite tomar decisões por impulso.

Conhecimento e preparação

A incerteza tende a deixar as pessoas estressadas. Quanto menos souber sobre alguma coisa, mais estressado você ficará.

Se você irá passar por uma cirurgia, pesquise o máximo sobre o procedimento a fim diminuir a ansiedade e o medo. Mesmo que a situação se mostre complicada, você pode se preparar melhor.

Arme-se com conhecimento e se prepare para o pior cenário, isso irá reduzir seus níveis de estresse.

Capacidade de lidar com as emoções

É importante que você saiba “pacificar” suas emoções em situações que exigem paciência e disciplina. Respire fundo e procure manter a calma sempre que se sentir incomodado.

Como o corpo reage ao estresse?

O corpo entra em modo de “luta ou fuga” toda vez que estiver estressado. A fim de protegê-lo, o sistema nervoso libera os hormônios do estresse como o cortisol e a adrenalina. Essas substâncias preparam o organismo para situações de emergência. Quando estressado, o corpo tem as seguintes alterações:

  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Respiração acelerada;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Sensos mais “afiados”;
  • Diminuição da atividade do hormônio esteroide;
  • Boca seca;
  • O fluxo de sangue a partir da pele é canalizada para os tecidos do coração e dos músculos;
  • Diminuição na capacidade digestiva.

Essa modificações melhoram seu tempo de reação, seu foco, sua resistência e sua força. Como resultado, você será capaz de administrar melhor as circunstâncias ao seu redor.

Sintomas

Embora aprendemos que o estresse pode ter benefícios, em várias situações ele irá provocar danos à saúde, seja no humor, na produtividade ou no bem-estar em geral. A seguir estão alguns dos sintomas decorrentes do estresse negativo:

Cognitivos

  • Preocupação frequente;
  • Pensamentos rápidos;
  • Ansiedade;
  • Julgamentos distorcidos;
  • Dificuldade de concentração;
  • Má memória.

Emocionais

  • Tristeza e depressão;
  • Desejo de isolamento;
  • Agitação;
  • Dificuldade em relaxar;
  • Mau humor;

Físicos

  • Tosse e resfriados com frequência;
  • Náuseas e tonturas;
  • Diarreia;
  • Falta de libido;
  • Batimentos cardíacos acelerados e dor no peito;
  • Dores corporais.

Comportamentais

  • Hábitos nervosos (roer as unhas);
  • Procrastinação;
  • Esquecimento das responsabilidades;
  • Sonolência ou insônia;
  • Muita fome ou falta de apetite.

Estresse agudo

Ocorre de maneira passageira, pode ser por alguns minutos ou por algumas horas. As causas incluem:

  • Aglomeração;
  • Fome;
  • Isolamento;
  • Perigo;
  • Barulho;
  • Lembranças indesejáveis do passado.

Estresse crônico

Os sintomas permanecem por períodos prolongados, geralmente de longo prazo. Os fatores que causam esse tipo estresse incluem:

  • Solidão;
  • Problemas financeiros;
  • Sobrecarga e pressão no trabalho;
  • Problemas de relacionamento;

O estresse crônico pode levar a uma séria de doenças e condições, tais como:

  • Problemas cardiovasculares;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Problemas de pele e cabelo;
  • Obesidade e transtornos alimentares;
  • Problemas sexuais.

Como evitar os efeitos negativos do estresse?

Evitar o estresse por sua totalidade não parece ser possível, mas diminuir a frequência e a gravidade é algo cabível. Tente:

  • Gerenciar melhor o seu tempo;
  • Encontrar melhores maneiras de enfrentar as situações;
  • Eliminar os hábitos destrutivos;
  • Pensar, repensar e repensar;
  • Aprender a pedir ajuda quando necessário.

Como superar o estresse?

É possível sim superar o estresse. Lembre-se que você tem a escolha de como reagir sobre o mesmo, no entanto, a tarefa não é tão simples assim. Veja o que pode lhe ajudar:

  • Praticar exercícios regularmente;
  • Falar sobre os seus sentimentos (com as pessoas corretas, logicamente);
  • Anotar seus pensamentos;
  • Envolver-se em atividades que você gosta;
  • Concentrar-se no presente;

Como já mencionamos, a palavra estresse passa a impressão de um conceito simples, embora o problema envolva uma série de complexidades.

Esse artigo foi útil para você? Comente, curta ou compartilhe!

Leia também:
VEJA 7 DICAS QUE VÃO TRANSFORMAR A SUA QUALIDADE DE VIDA
8 dicas infalíveis para combater a ansiedade
6 dicas para deixar o stress e viver feliz
Dicas para melhorar a qualidade de vida

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade